RECÉM-NASCIDO

Suspeita alega que levou bebê para preencher lacuna de filho perdido


A Polícia Civil prendeu neste domingo a mulher suspeita de levar um bebê do Imip na noite do sábado

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 22/04/2019 às 14:23
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A Polícia Civil apresentou na manhã desta segunda-feira (22) os detalhes da prisão de uma mulher suspeita de levar um bebê recém-nascido do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, Área Central do Recife.

A prisão foi realizada no bairro de Afogados neste domingo (21), após denúncias anônimas. A mãe do pequeno Gabriel, Luana Maria da Silva, de 30 anos, teria saído por um instante da enfermaria da unidade de saúde. Quando voltou, não encontrou mais o filho e entrou em desespero.

[PUBLICIDADE]

De acordo com testemunhas, a suspeita teria dito que era avó do menino, no momento em que saía hospital. Toda a ação foi registrada pelas câmeras de segurança do Imip. Segundo o delegado da Polícia Civil, Cláudio Neto, quando foi localizada com o pequeno Gabriel dentro de casa, a mulher afirmou que teria perdido um filho e por isso decidiu pegar o recém-nascido do Imip. Versão que, para a polícia, pode ser mentira.

“Quando encontramos o menino Gabriel, a suspeita estava abalada, chorando e acabou confessando o crime. Ela alegou que perdeu um filho recentemente e cometeu o crime para suprir uma lacuna que foi deixada por essa perda. Nós não acreditamos. Depois da prisão os próprios moradores estranharam o fato dela não apresentar barriga e do nada aparecer com um recém-nascido”, disse.

Confira os detalhes na matéria de Thiago Barreto:

Na investigação, foi descartada uma eventual participação do marido da suspeita no crime. A mulher está custodiada na Central de Flagrantes da Polícia Civil, no bairro de Campo Grande. Ainda nesta segunda-feira (22), ela deve ser encaminhada para audiência de custódia, podendo responder pelo crime de subtração de incapaz.

Luana Maria, mãe de Gabriel, não esperava encontrar o filho rapidamente. Agora, promete não desgrudar do bebê. “Eu, realmente, não esperava que fossem encontrar rapidamente, mas Deus é maravilhoso e trouxe ele de volta para mim. Agradeço aos vizinhos que denunciaram. Agora vou curtir ele e não vou desgrudar em momento nenhum”, afirmou a mãe.
Imip pode ser responsabilizado

Ainda segundo a Polícia Civil, o Imip pode ser responsabilizado pelo sumiço da criança, caso seja constatado algum tipo de negligência do hospital.

Nota

Por meio de nota, a unidade hospitalar informou que, nos últimos anos, vem tomando uma série de medidas de proteção aos usuários, entre elas a instalação de câmeras, ampliação do quadro de porteiros, redução das entradas do hospital e utilização de pulseiras de identificação por pacientes e acompanhantes.

Confira o momento em que o bebê é levado:


Mais Lidas