INVESTIGAÇÃO

PC afirma que alguns assaltantes já haviam trabalhado com o empresário


A Polícia Civil afirmou também que os envolvidos já conheciam a rotina da vítima

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 26/04/2019 às 14:05
Reprodução / TV Jornal
FOTO: Reprodução / TV Jornal
Leitura:

Os assaltantes já conheciam a rotina do empresário e alguns deles já haviam trabalhado para ele. Essa foi uma das informações trazidas na coletiva de imprensa realizada pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (26), sobre a morte do empresário Mário Cavalcanti Galvão Junior. Ele foi assassinado numa troca de tiros, durante um assalto à sua residência, no KM 17 da estrada de Aldeia, no Município de Paudalho, Zona da Mata Norte do Estado.

De acordo com a delegada Euricélia Nogueira, responsável pelo caso, Mário Galvão já havia passado por outras tentativas de assalto. “Ele já tinha sido vítima de duas tentativas de assalto. Em uma delas, com o apoio da segurança, conseguiu fugir dos assaltantes e na outra ele não se encontrava”, afirmou.

[PUBLICIDADE]

Quatro pessoas foram presas sob a acusação de participarem da investida, na última terça-feira (23) Cícero Romão Henrique da Silva, Luciano Josuel de Santana, Leonardo Nascimento Silva e Rodrigo Gomes da Silva.

Segundo a delegada Euricélia Nogueira, a ação foi planejada há cerca de um mês e visava as armas e dinheiro, e que todos os detidos até agora tiveram participação ativa na investida. “A linha mais forte que a gente tem é de interesse financeiro, que eles queriam as armas e que foram retirados valores também. Temos informações que eles já trabalharam para a vítima, andavam ali e moram perto do local”, explicou.

Confira os detalhes na matéria de Alexandra Torres:

Euricélia Nogueira, entretanto, não descarta a possibilidade do crime ter tido também alguma motivação pessoal. “Nada pode ser descartado. Nem a possibilidade de que algum desses participantes tenham uma motivação pessoal para fazer a investida e para aproveitar o momento do assalto e tirar a vida da vítima”, finalizou.

Na próxima semana, a delegada pretende ouvir a mulher de Mário Galvão para coletar mais informações. A polícia continua em busca de outros 10 envolvidos no assalto e que ainda estão foragidos.


Mais Lidas