DENÚNCIA

Temer vira réu em denúncia sobre Decreto dos Portos


O caso começou no STF, mas foi enviado à primeira instância após Temer deixar o cargo e perder foro privilegiado na Corte

Arlene Carvalho
Arlene Carvalho
Publicado em 30/04/2019 às 7:14
Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo Agência Brasil
FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Arquivo Agência Brasil
Leitura:

A Justiça Federal em Brasília aceitou nessa segunda-feira (29) denúncia apresentada em dezembro do ano passado contra o então presidente Michel Temer e mais cinco investigados pelos crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

A denúncia foi feita no inquérito que investiga o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A na edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado em maio de 2017 por Temer.

Também foram denunciados e se tornaram réus dois empresários ligados a Rodrimar, o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures o ex-coronel da PM e amigo de Temer, João Batista Lima.

O caso começou no Supremo Tribunal Federal (STF), mas foi enviado à primeira instância após Temer deixar o cargo e perder foro privilegiado na Corte.

Inocência

Após a apresentação da denúncia, a defesa do ex-presidente informou que Temer provará sua inocência.

A Rodrimar informou que os denunciados ligados à empresa estão afastados e que a companhia pauta sua gestão com base nos padrões de governança corporativa.


Mais Lidas