VACINAÇÃO

Após morte por gripe, aumenta o alerta para vacinação contra a gripe


A campanha de vacinação contra a gripe vai até o dia 31 de maio

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 02/05/2019 às 18:27
Reprodução / EBC
FOTO: Reprodução / EBC
Leitura:

A morte de uma estudante de 17 anos por Síndrome Respiratória Aguda Grave acendeu um alerta. A doença pode ser provoca por vários tipos de vírus, inclusive o H1N1. A melhor forma de prevenir é tomar a vacina da gripe.

Neste sábado, 170 salas de vacinação das unidades de saúde da família, incluindo as Upinhas, unidades básicas tradicionais e policlínicas da Prefeitura do Recife vão estar abertas para o Dia D de vacinação contra gripe, que acontece em todo o país. As unidades municipais de saúde vão estar abertas das 8h às 17h para garantir a vacina para todos os grupos prioritários.

Até o momento, foram imunizados cerca de 100 mil pernambucanos, o que corresponde a 22% do público prioritário, que aumentou para mais de 500 mil pessoas depois que o Ministério da Saúde incluiu policiais, bombeiros e membros ativos das forças armadas no grupo. A meta do Governo Federal é vacinar pelo menos 90%.

Em 2018, 100% do público-alvo do Recife foi imunizado contra a doença.

Confira outros detalhes na reportagem de Lilian Fonseca:

Público-alvo

Até o próximo dia 31, podem receber a dose de vacina contra a gripe as crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas idosas, gestantes, puérperas, as mulheres que tiveram filho há menos de 45 dias, profissionais de saúde, professores de escolas públicas e privadas do recife, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade em cumprimento de medidas socioeducativas, detentos e funcionários do sistema prisional, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, como diabéticos, além de policiais civis e militares, bombeiros e membros ativos das forças armadas.

Além de levar a carteira de vacinação e um documento de identificação, parte do público-alvo precisa apresentar documentos que provem a necessidade da vacinação.


Mais Lidas