PROTEÇÃO

Abuso sexual contra menores: PE é o 2º estado do Nordeste com mais casos notificados


Somente em 201, a Secretaria de Desenvolvimento Social de Pernambuco recebeu 344 denúncias de abuso sexual infantil e 944 casos de exploração sexual

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 08/05/2019 às 15:50
Fotos Públicas/Imagem ilustrativa
FOTO: Fotos Públicas/Imagem ilustrativa
Leitura:

Pernambuco ocupa a triste posição de segundo estado do Nordeste com maior número de notificações de casos de violência sexual contra a criança e o adolescente. Os dados foram coletados no ano passado pelo IBGE e pelo Disque 100. Em 2018, a Secretaria de Desenvolvimento Social de Pernambuco recebeu 344 denúncias de abuso sexual infantil e 944 casos de exploração sexual. Já na rede estadual de saúde foram contabilizados também no ano passado cerca de 1.500 atendimentos a crianças vítimas de abuso e exploração sexual.

Estes dados mobilizaram o lançamento, nesta quarta-feira (8), de uma campanha para combater esses crimes, aproveitando o dia nacional de enfrentamento ao abuso e à exploração sexual.

De acordo com o coordenador da ação, Mac Douglas de Oliveira, estas duas formas de violência se diferenciam nas regiões do estado. Ainda de acordo com ele, a maioria dos casos é cometido por pessoas próximas às vítimas.

A campanha está sendo realizada pela Rede Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Criança e Adolescente em Pernambuco. Com o tema “Quem é Você Nessa Rede?”, a ação também lembra os perigos do aliciamento através do espaço virtual, segundo o coordenador da campanha.

Confira os detalhes na reportagem de Thiago Barreto:

Neste ano, professores do estado também participam da ação e recebem uma cartilha para trabalhar o tema.

Indícios de abusos

Mac Douglas destaca ainda como identificar indícios que podem dizer se a criança está sofrendo algum tipo de abuso sexual. “Mudança de comportamento repentina. Uma criança que é totalmente sociável e ela passa a deixar de brincar, conviver, a se trancar. As crianças quando estão em sofrimento de violência elas fogem de casa muito facilmente, medo excessivo de escuro ou de lugares onde essa possível agressão esteja acontecendo, roupas com manchas de sangue, pesadelos constantes, irritabilidade, agressividade e receio ou ansiedade de chegar perto de algumas pessoas ou parentes”, alertou.

É preciso três ou mais desses sinais para que seja configurado que a criança está sendo violentada. Ao suspeitar de um abuso sexual, você pode denunciar o crime na gerencia estadual de políticas para a criança, através do número 3186-0712. Não é preciso se identificar.


Mais Lidas