HOMENAGEM

Bailarina usa a arte para lidar com tratamento de câncer de mama e homenagear a mãe


A artista também criou um espetáculo batizado com o nome da mãe para homenageá-la

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 22/05/2019 às 14:54
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

Há quase 30 anos, a bailarina pernambucana Christiane Galdino perdeu a mãe vítima de um câncer de mama. Em 2017, foi a vez de ela enfrentar a mesma doença. E foi através da arte que ela encontrou uma forma de contar essa história e lidar com o tratamento. A artista criou o espetáculo de Dança Magna, batizado com o nome da própria mãe, que está em cartaz no Teatro Barreto Júnior, no Recife.

A bailarina compartilha a emoção de ter criado o espetáculo. “Eu costumo dizer que o câncer de mama levou a minha mãe, mas foi a doença que trouxe ela de volta só que retificada em dança”, afirmou.

Christiane, que também é jornalista, roteirizou a própria história e dirige o elenco de 20 pessoas, que se revezam em cena para interpretar ritmos como Maracatu, Caboclinho, Xaxado e Frevo. Na trilha sonora, músicas de artistas locais como Flaira Ferro e Cesar Michiles.

Ela acredita que a peça foi fundamental para a própria recuperação. “Meu tratamento foi finalizado em abril e tenho certeza que a dança foi decisiva para minha cura e para eu não sentir os efeitos colaterais”, completou a bailarina.

Confira os detalhes na matéria de Ísis Lima:

O Espetáculo Magna está sendo apresentado todas as quartas-feiras de maio, no Teatro Barreto Junior, no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife. As entradas custam R$ 20 reais a inteira e R$ 10 a meia entrada.


Mais Lidas