Medida de segurança

Hospital no Recife é interditado por causa de paciente com carrapatos

UPA da Caxangá está fechada desde a madrugada desta quinta-feira; idosa infestada com carrapatos precisou ser transferida

Publicado em 30/05/2019 às 8:13
Reprodução/Rádio Jornal
FOTO: Reprodução/Rádio Jornal
Leitura:

Quem precisou ir à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá, Zona Oeste do Recife na madrugada desta quinta-feira (30) se deparou com as portas do local fechadas. Isso porque foi preciso interditar a unidade após uma mulher dar entrada no local com vários carrapatos pelo corpo. De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES), ela precisou ser transferida para o Hospital das Clínicas (HC) para receber um atendimento adequado.

Os outros pacientes da UPA foram redistribuídos em unidades de saúde pelo Recife, que não foram informadas pela SES. Seguranças garantem que ninguém tente entrar no hospital enquanto funcionários da limpeza fazem a higienização no local. A expectativa é que a UPA Caxangá seja reaberta dentro de 24 horas.

Idosa com suspeita de sofrer maus-tratos

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informou que a paciente se trata de uma idosa com infestação de carrapato, que entrou na unidade com um quadro de infecção urinária e, durante o atendimento, foi verificado que ela tinha vários ferimentos na pele decorrentes dos carrapatos. A UPA informou que encaminhou a paciente para tratamento e acionou o Conselho do Idoso para investigar possibilidade de maus-tratos contra a idosa.

Confira a nota da Secretaria Estadual de Saúde na íntegra:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que, após a admissão de uma idosa foi constatado que a paciente estava com uma infestação de carrapato. De imediato, além de iniciar o tratamento da mulher, foi acionada a empresa responsável pela dedetização da unidade, que determinou que o trabalho fosse feito em toda estrutura física da UPA. Por isso, para não trazer prejuízo à saúde dos usuários, foi necessário realizar a transferência dos pacientes do serviço na noite da última quarta-feira (29/05). A previsão da empresa é que a área esteja liberada para atendimento em 24 horas.

A direção da UPA ressalta que a idosa deu entrada no serviço com quadro de infecção urinária. Durante o atendimento, foram verificados vários ferimentos na pele da paciente (escaras). Em seguida, foram detectados os carrapatos. A mulher recebeu o tratamento adequado para o seu quadro clínico e foi encaminhada para dar continuidade à assistência em unidade hospitalar de referência. Por haver suspeitas de maus tratos por parte dos responsáveis, o serviço social da UPA acionou o Conselho do Idoso para a tomada das medidas cabíveis.

Por fim, a SES reitera que todas as ações foram feitas para tratar a idosa e também para evitar que outros pacientes fossem colonizados pelos carrapatos. Bombeiros, Samu e a rede assistencial do Estado também foram comunicados para que não fossem feitas transferências para a UPA da Caxangá durante o período.

Mais Lidas