OPERAÇÃO

Lei Seca: Pernambuco registra o 2º maior número de abordagens no país


O balanço apontou que foram 1.268 motoristas parados pela Operação Lei Seca em Pernambuco

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 31/05/2019 às 18:15
Secretaria de Saúde/Divulgação
FOTO: Secretaria de Saúde/Divulgação
Leitura:

Pernambuco é o segundo estado do país com mais abordagens da Lei Seca a condutores, de acordo com o Relatório da Mobilização Nacional da Lei, realizada nos estados que aderiram à operação, no último dia 24. O balanço apontou que foram 1.268 motoristas parados, nas estradas pernambucanas, contra 1.323 condutores no Rio de Janeiro, estado que realizou o maior número de abordagens.

No ano passado, foram mais de 42 mil notificações pela Unidade Sentinela de Informação Sobre Acidentes de Transporte Terrestre (USIATT), da Secretaria Estadual de Saúde (SES). A partir desses dados, foi possível identificar os quatro maiores fatores ligados a acidentes aqui em Pernambuco, como afirma o gestor da Operação Lei Seca, major Felipe Gondim.

O levantamento também identificou o perfil dos condutores infratores: a maioria, o equivalente a 79,2%, é homem, com idades entre 20 e 39 anos. Essa faixa de idade corresponde a 53,2% dos infratores. Ainda segundo o major Felipe Gondim, atualmente, Pernambuco conta com nove equipes da Operação Lei Seca, que auxiliam nos trabalhos de prevenção, combatendo esses fatores ligados aos acidentes.

Confira os detalhes na reportagem de Tiago Barreto:

Motociclistas são maiores vítimas de acidentes

A maior parte dos acidentes envolve motocicletas. Os índices chegam a 72,3% dos casos. Por conta disso, as ações preventivas da Operação Lei Seca são desenvolvidas com o Comitê Estadual de Prevenção de Acidentes com Motos (Cepam). Muitas acontecem em parceria com o programa Moto Amiga, fruto da parceria entre concessionários da Honda e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Além de ações de panfletagem, o Moto Amiga também promove cursos gratuitos de pilotagem defensiva.


Mais Lidas