Complexo Prisional do Curado completa 40 anos e acumula problemas

Ao longo das décadas, o Complexo Prisional do Curado vem enfrentando problemas estruturais e superlotação, um cenário sem previsão de solução

PRISãO
Complexo Prisional do Curado completa 40 anos e acumula problemas

Complexo do Curado - Foto: Reprodução/TV Jornal

Em março de 1979, o então Presídio do Recife foi inaugurado como a primeira obra planejada dentro das recomendações para segurança penitenciária. Pouco mais de 40 anos depois, o Complexo Prisional do Curado, localizado na Zona Oeste do Recife, representa o maior calo do sistema prisional pernambucano.
São 5.700 homens espremidos num espaço para 1.800. A estrutura interna do Complexo Prisional do Curado é precária e arcaica. Para complicar, o presídio está localizado em uma área urbana de grande concentração populacional.

Violência

São muitos os registros de arremessos de objetos de fora para dentro dos presídios que fazem parte do Complexo Prisional do Curado. O número de mortes nas três unidades (Frei Damião de Bozzano, Juiz Antônio Luiz Lins de Barros e ASP Marcelo Francisco de Araújo) expõe a fragilidade do sistema.
Na última quinta-feira (30), um tumulto entre presos resultou em tiroteio e morte de um detento. O incidente motivou uma revista com apreensão de quatro armas de fogo, facões e 20 celulares. De acordo com o governo estadual, desde o início do ano já foram apreendidos 24 revólveres e pistolas no local.

Ouça a matéria completa de Felipe Vieira do Jornal do Commercio e Ivan Júnior:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.