Animais peçonhentos

Pernambuco já registrou mais de 5 mil incidentes com escorpiões em 2019


Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde apontam uma média de  44,6 casos de picada de escorpião por dia

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 04/06/2019 às 10:41
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

Pernambuco registrou 5.354 incidentes com escorpiões, 878 com abelhas, 425 com serpentes e 119 para aranhas de janeiro a abril deste ano, de acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e apontam para uma média de 44,6 casos de picada de escorpião por dia no período.

Em entrevista ao programa Passando a Limpo nesta terça-feira (4), o veterinário Doralécio Lins e Silva afirma que o número, apesar de alto, não é surpreendente.

“Eu costumo dizer sempre que, se eu fosse um escorpião, eu adoraria viver em Pernambuco, principalmente no Recife. Uma cidade quente, úmida e, acima de tudo, suja. Uma cidade sem saneamento básico, um lugar onde todo mundo tem fossa. E isso traz a barata, que é o principal alimento desse animal [escorpião]”, disse.

O número deste ano é próximo ao registrado nos quatro primeiros meses de 2018, quando o estado computou 5.648 casos envolvendo escorpiões, com média de 47 casos por dia no período.

De janeiro a abril do ano passado, foram também 872 incidentes com abelhas, 340 com serpentes e 118 para aranhas notificados à secretaria de saúde.

Abelhas

O veterinário fez ainda um alerta sobre os incidentes com abelhas.

“A abelha é o animal que mais mata no mundo. Mata mais do que cobra, do que escorpião. Pessoas alérgicas à picada da abelha podem morrer com uma única picada. E o fato de você não ver a abelha não quer dizer elas não estejam por aí. Dentro de canos, de toco de árvore, de entulho de construção, elas estão por aí em todo canto.”

Segundo Doralécio, o envenenamento provocado pela picada por animais peçonhentos, como escorpião, pode ocasionar consequências diferentes em cada vítima e faz parte da lista de notificação compulsória.

A Secretaria de Saúde alerta que, nesse período de chuvas, é mais comum o aparecimento de escorpiões. Os grupos em que são mais registrados casos de ataque por escorpiões são crianças, idosos, trabalhadores da construção civil e donas de casa.

Para maiores informações de como proceder em caso de acidentes, é possível conseguir orientações no Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox), atende no telefone 0800 722 6001.

Confira a entrevista com o veterinário na íntegra:


Mais Lidas