Cursos

Profissionais de saúde de PE recebem curso para lidar com surto de Chagas


De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 24 pessoas foram confirmadas com a doença e cinco estão internadas no Hospital Oswaldo Cruz, no Recife

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 07/06/2019 às 10:42
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Por causa do do surto da Doença de Chagas que vem acontecendo no estado de Pernambuco, pelo menos desde o dia 31 de Maio, o Governo do Estado está promovendo cursos com representantes de vários municípios do estado e com profissionais da saúde para que essas pessoas tenham um maior conhecimento sobre a doença para ajudar a população em casos de pessoas que apresentarem esses sintomas.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, 24 pessoas foram confirmadas com a doença e cinco estão internadas no Hospital Oswaldo Cruz, que é um hospital de referência da doença, também apresentando sintomas.

Wilson Oliveira, que é médico cardiologista da Casa do Portador de Chagas e que funciona no bairro Santo Amaro, explica quais são os principais sintomas desta doença e como é que ela é transmitida.

“Basicamente, a doença pode ser transmitida pela contaminação de alimentos, seja ele qual for. A gente tenta descobrir qual foi o alimento que trouxe esse surto. Ele pode ser transmitido também pela picada de inseto e transmitido de mãe para filho. Uma mãe com chaga pode transmitir para o filho. Também teríamos a possibilidade de uma contaminação acidental. Outro aspecto importante é dividir a doença em fase aguda e fase crônica A aguda é quando vai ser a contaminação oral e ela se caracteriza os sintomas inespecíficos. Por isso que, no início, muitas vezes não é fácil dar o diagnóstico. Os sintomas mais frequentes: febre que permanece por um tempo. o coração acelera, dor no estômago. Além disso, o doente tem artralgia, um edema que pode ser só de face ou pode ser um edema generalizado e a fase crônica que seria aquela em que os pacientes saem da fase aguda e entram na fase crônica podendo permanecer a vida inteira.”

A Casa de Chagas funciona na Rua Álvares de Azevedo, número 220, no bairro de Santo Amaro próximo ao Hospital Oswaldo Cruz.

Ouça a entrevista com o cardiologista:


Mais Lidas