BID

Empréstimo de 37 milhões de dólares para PE é aprovado no Senado


Dinheiro será emprestado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 19/06/2019 às 10:25
Bobby Fabisak/ JC Imagem
FOTO: Bobby Fabisak/ JC Imagem
Leitura:

A autorização para que Pernambuco contrate um empréstimo de até 37 milhões de dólares com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) foi aprovada na noite desta terça-feira (18) pelo plenário do Senado Federal. A medida entrou em votação a pedido do líder do governo na casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) que falou sobre o prazo de liberação do empréstimo.

“Na realidade, o governo de Pernambuco já estava aguardando a liberação da sua Secretaria do Tesouro Nacional, já há alguns meses, a proposta foi encaminhada ao Senado Federal e rapidamente com o apoio do presidente Davi Alcolumbre, com o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, o senador Omar Aziz, e com a união dos senadores de Pernambuco, de Humberto Costa , Jarbas Vasconcelos, da minha participação, nós fizemos a aprovação ontem de manhã na CAE e ontem à noite votamos no plenário. Portanto, acredito que no máximo dentro de 30 a 45 dias esse financiamento estará contratado.”

O senador falou ainda do esforço que vem sendo feito pelo governo federal para o estado de Pernambuco.

“Na verdade nós estamos vivendo tempos de vacas magras. O país está numa grande recessão econômica e, portanto, a disponibilidade de recursos para investimento é muito menor do que foi no passado. Mas o presidente Bolsonaro tem tido muita atenção com o estado de Pernambuco. Nós temos recebido a visita de ministros durante esses primeiros seis meses, das mais diversas áreas, e temos priorizado, dentro das possibilidades, das limitações do orçamento federal hoje enfrenta, muitos recursos para tocar obras importantes em Pernambuco."

A permissão para o crédito, que tem a união como garantidora, foi aprovada também na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Confira a entrevista com o senador FBC na íntegra abaixo:

O empréstimo será para financiar parte do Profisco II, o projeto de aperfeiçoamento da gestão fiscal do estado de Pernambuco. Décio Padilha, secretário estadual da Fazenda afirma que a máquina pública sairá ganhando com o financiamento.

”Esse dinheiro vai ser usado exclusivamente nas ações que modernizem o Fisco, a Secretaria da Fazenda, o controle de despesa pessoal, através da folha de pagamento, de sistemas de desenvolvimento de funcionalidades, melhoria de controle na folha de pessoal. Na Secretaria da Fazenda, vai ser todo um novo big data, que vai ser desenvolvido e modernizado. Toda a base da Fazenda, não só a base de dados, mas os sistemas extrativos. Modernizar o eFisco, o sistema de plataforma da Sefaz”, exemplificou.

A liberação do empréstimo passou por um imbróglio judicial, até que, em abril, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux voltou a acatar o pedido do governo estadual para que Pernambuco deixasse de fazer parte de sistemas de restrição ao crédito utilizado pela união.


Mais Lidas