LUTO

Mãe da adolescente morta em Maria Farinha desmaia no IML


A menina de 14 anos foi morta brutalmente por outras duas adolescentes de 15 anos

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 26/06/2019 às 11:03
Felipe Ribeiro/JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

A mãe da adolescente de 14 anos, que morreu brutalmente na praia de Maria Farinha, em Paulista, foi até o Instituto de Medicina Legal (IML) para tentar liberar o corpo da filha para o sepultamento. A mãe foi amparada por familiares o tempo todo. Ela chegou a desmaiar enquanto caminhava e teve que ser colocada em uma cadeira de rodas.

A menina foi sequestrada quando seguia para a escola na área central do Recife e foi levada até o local do crime por outras duas adolescentes de 15 anos. Ela agredida com socos e puxões de cabelo. As meninas tentam afoga-la várias vezes. A jovem ainda chega a receber vários golpes de faca no pescoço da pessoa que faz o vídeo. Na gravação, ainda é possível ouvir a voz de uma mulher dizendo que vai chamar a polícia.

As suspeitas

Segundo o delegado, as adolescentes que já tem passagens pela Funase e estavam sob efeito de drogas. Em nota, a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) informou que uma das adolescentes de 15 anos já havia passado pelo sistema socioeducativo, tendo cumprido medida de semiliberdade em 2018.

Já a outra adolescente, também de 15 anos, chegou a dar entrada na instituição em 2017, mas, após um período de internação provisória, que dura até 45 dias, recebeu sentença da Justiça determinando o encaminhamento para a liberdade assistida, que é cumprida sem qualquer vínculo com a Funase.


Mais Lidas