Crianças são encontradas em situação de abandono em casa de Olinda

Segundo vizinhos, mãe das crianças costuma sair e deixar os filhos trancados em casa em meio a sujeira e sem comida

MAUS-TRATOS
Crianças são encontradas em situação de abandono em casa de Olinda

Crianças foram acolhidas pelo Conselho Tutelar - Foto: Reprodução/TV Jornal

Três crianças com idade de 5 meses, 4, e 12 anos foram acolhidas quarta-feira (26) pelo Conselho Tutelar de Peixinhos, em Olinda, depois de denúncias de moradores do bairro de Águas Compridas de que a mãe deixava as crianças sozinhas dentro de casa sem condição de sobrevivência.

O conselheiro tutelar Eurico Guedes, que esteve na casa. disse que, quando chegou lá, o cenário era de total abandono dentro da residência. Havia muito sujeira e roupas espalhadas, os banheiros sujos e, além disso, alimentos estragados. Os meninos não tinham condições de se alimentar.

A partir da denúncia, as crianças foram acolhidas pelo Conselho Tutelar de Peixinhos. A mãe da criança também foi acionada e esteve no Conselho e alegou que apenas teria saído de casa para resolver um assunto em banco, que na verdade não teria acontecido.

Outros casos

Segundo o conselheiro Eurico Guedes, essa situação não acontece de agora, mas desde 2011. Na época, essa mãe tinha mais quatro filhos que foram acolhidos por parentes dela.

“Essa família já passou por aqui há oito anos por coincidência por um caso parecido. Ela tinha essa mesma prática, de sair e deixar os meninos sós. A gente conversando com vizinhos, eles informaram que isso acontece constantemente ela tem a prática de sair pela manhã quanto pela tarde, pela noite, e deixar os meninos sozinhos sem responsabilidade de nenhum adulto”, disse o conselheiro.

Ainda segundo informações, essa mãe costumava sair e deixar os filhos presos dentro de casa. O Conselho Tutelar agora investiga essa situação e vai acionar também a família dessa mãe para tentar acolher as outras crianças que foram encontradas em más condições.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.