ARREPENDIMENTO

Estou muito arrependida, diz mãe de crianças encontradas abandonadas


O avô paterno irá se responsabilizar pelas crianças

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 27/06/2019 às 16:37
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

A mãe das três crianças abandonadas no bairro de Águas Compridas, em Olinda, Região Metropolitana do Recife, se explicou sobre o assunto e afirma que deixou os filhos em casa para ir ao banco, mas que está muito arrependida de deixá-los sozinhos.

A denúncia foi feita à Polícia Militar por vizinhos no bairro. De acordo com eles, a mulher costumava sair e deixar as crianças sozinhas e trancadas dentro de casa, sem a companhia de outro responsável.

A mãe afirma que tinha consciência que se algo acontecesse com os filhos ela seria presa por abandono de incapaz. “Eu tinha ido para ao banco cancelar o cartão de benefício do meu filho. Falei com minha cunhada para ela passar lá e olhar os meus filhos. Eu fiquei com medo de deixar meus filhos sozinhos, mas eu tenho consciência que se acontecesse algo eu iria preso por abandono de incapaz. Eu estou arrependida”, afirmou.

A consultora especialista em políticas públicas da Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Socorro Araújo, lembra a importância das redes de proteção a crianças e adolescentes e as diversas formas de denunciar casos como este. “A primeira medida é acionar a rede de proteção. Essa rede está na assistência, saúde e escola. Não podemos ver uma criança em situação de violência e nos calar. Denuncie”, completou.

Confira os detalhes na matéria de Thiago Barreto:

Entenda o caso

Três crianças de 5 meses, 4 e 12 anos foram encontradas dentro de uma casa em uma situação de abandono. As crianças estavam em meio à sujeira e com alimentos estragados na prateleira. Além da Polícia Militar, o Conselho Tutelar também foi acionado.

No entanto, de acordo com o conselheiro tutelar Eurico Guedes esta não é a primeira denúncia contra a mulher. “Essa família já passou por aqui há oito anos por coincidência por um caso parecido. Ela tinha essa mesma prática, de sair e deixar os meninos sós. A gente conversando com vizinhos, eles informaram que isso acontece constantemente ela tem a prática de sair pela manhã quanto pela tarde, pela noite, e deixar os meninos sozinhos sem responsabilidade de nenhum adulto”, disse o conselheiro.

Por enquanto, as vítimas estão em uma casa de acolhimento em Olinda. Ainda segundo o conselho tutelar, o avô paterno irá se responsabilizar pelas três crianças. O caso será encaminhado para a delegacia do bairro de Peixinhos.


Mais Lidas