Saúde

Vacina é imprescindível para barrar disseminação do sarampo, diz Ministro


O ministro da Saúde fez um alerta sobre a importância da vacinação para barrar a disseminação de enfermidades como sarampo e caxumba

Giovanna Torreão Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Giovanna Torreão
Publicado em 06/07/2019 às 8:15
Arquivo/Agência Brasil
FOTO: Arquivo/Agência Brasil
Leitura:

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez um alerta nessa sexta-feira (5) sobre a importância da vacinação para barrar a disseminação de enfermidades como sarampo e caxumba. Ele classificou como “imprescindível” a imunização contra doenças contagiosas que já possuem vacina. “É preciso que as pessoas tomem, cada um, sua responsabilidade para a gente não ver voltar doenças que nós temos todo o controle, toda a sabedoria da ciência por trás para fazer o controle”, disse, após participar do Congresso da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, na capital paulista.

Aumento nos casos

De acordo com o ministro, o estado de São Paulo, onde foi registrado aumento no número de casos de sarampo, solicitou, na última semana, 3 milhões de doses da vacina contra a doença. Dados da secretaria de saúde mostram que os casos da doença no estado aumentaram de 51, até o início de junho, para 206, até o início de julho – uma elevação de 304%. A maioria (137) ocorreu na capital.

>> Com mais de 10 mil casos confirmados de sarampo, Brasil pode perder certificado de eliminação da doença

>> Sarampo: cobertura com 2 doses não foi atingida por unidades de saúde

>> Pernambuco vacinou 67% com 2ª dose contra sarampo, quando o ideal é 95%

A secretaria anunciou que vai ampliar a imunização para outros cinco municípios da Grande São Paulo – Guarulhos, Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André e São Caetano do Sul – onde há circulação do vírus. As campanhas devem ocorrer a partir de 11 de julho. A imunização será feita em jovens com idade entre 15 e 29 anos, considerados mais vulneráveis a infecções devido a menor procura pela segunda dose da vacina. No dia 20 de julho, ocorrerá o Dia D de imunização. Na cidade de São Paulo, a campanha já está em curso desde 10 de junho, com a meta de vacinar 2,9 milhões de jovens. Até 1º de julho, a capital paulista havia imunizado cerca de 47 mil pessoas.

Caxumba: muitos adultos não estão imunes


Mais Lidas