DRAGÃO AZUL

Chuvas e ventos fortes atraem molusco venenoso para a praia de Piedade


O dragão azul é um molusco frequente na África, Europa e até Oceania

Atualizado no dia 23/07/2019 às 18h20
Atualizado no dia 23/07/2019 às 18h20
Publicado em 22/07/2019 às 16:55
Cortesia
FOTO: Cortesia
Leitura:

As chuvas e os ventos fortes que atingiram o Recife nos últimos dias atraíram uma espécie diferente e perigosa de molusco: o Glaucus atlanticus, popularmente conhecido como dragão azul. Neste fim de semana, o animal, uma espécie de lesma do mar azul, foi localizado na orla da praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.

Próximo ao dragão azul, também foram encontradas caravelas, que são o alimento preferido deste animal, segundo explicou o biólogo e educador ambiental Robson Garrido.

O biólogo alerta para os cuidados que precisam ser tomados. “Ele se alimenta de cnidários, como a caravela, e armazena o veneno desse bicho para uso próprio. O resultado disso é uma substância ainda mais concentrada. Foi visto também um número grande de caravelas portuguesas na praia de Piedade, que na verdade é o alimento predileto desse animal. O cuidado deve ser redobrado já que a caravela é extremamente venenosa”, detalhou.

Confira os detalhes no flash de Bruna de Oliveira:

Robson Garrido também aponta os locais em que é comum se encontrar a espécie. “Águas tropicais e temperadas. Normalmente eles frequentam mais a África, Europa e até Oceania, dificilmente aqui na América do Sul. Só quando ocorrem esses fenômenos naturais, como ventos fortes, é que esses animais aparecem”, explicou.

Caso haja algum contato do banhista com o animal, é recomendado que se procure o quanto antes um posto de atendimento médico.

O dragão azul é capaz de injetar, de forma desajeitada e lenta, nematocistos através da pele humana, por isso são muito perigosos. Para aliviar a dor da queimadura o tratamento consiste em compressa para aliviar a dor, imersão em água quente ou compressa de gelo. Também pode ser usado vinagre. Medicamentos para amenizar o ardor somente com prescrição médica.

Locomoção

Por conta de seu meio de locomoção, o dragão azul é raramente vista, a não ser durante os períodos de ventos fortes marítimos que os levam (e suas presas) até águas costeiras. Nesses períodos, eles podem ser encontrados em números, flutuando na superfície até mesmo das praias.

O dragão azul flutua de cabeça para baixo nos oceanos, graças a uma bolsa de ar que possui em seu estômago, e com ajuda da corrente marinha. Além da bolsa de ar, elas são capazes de se mover para pegar presas, utilizando os apêndices para fazer movimentos lentos de natação.

A coloração escura ventral (virada para cima) as ajuda a se esconder (disfarçar) de aves, enquanto a coloração clara dorsal (virada para baixo) pode as ajudar a se esconder de peixes. No entanto, alguns peixes pelágicos se alimentam delas.


Mais Lidas