Jaboatão tem sétimo pior índice de saneamento básico do país

Levantamento do Instituto Trata Brasil avaliou situação do saneamento básico das cem maiores cidades brasileiras

POPULAÇÃO
Jaboatão tem sétimo pior índice de saneamento básico do país

A pior cidade é Porto Velho, em Rondônia - Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

O município de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, foi eleito o sétimo pior município do país em saneamento básico. O ranking produzido pelo Instituto Trata Brasil avaliou as cem maiores cidades brasileiras. A pior cidade é Porto Velho, em Rondônia. Jaboatão é o segundo município mais populoso de Pernambuco, com mais de 695 mil habitantes.

Segundo a estudante Isabelle Barbosa, moradora do bairro de Curado II, a situação do município é precária.

Das cem cidades analisadas pelo estudo, 70 investem menos de 30% do que arrecadam no setor. Apenas cinco cidades investem 60% ou mais na melhoria dos serviços. A estudante Dayana Shakra, moradora do bairro Barra de Jangada, também em Jaboatão, comentou que durante o período de chuvas, o transtorno é ainda maior.

Confira os detalhes na reportagem de Beatriz Albuquerque:

Sobre o ranking

O novo ranking evidenciou que as melhores cidades em saneamento investem 4 vezes mais que as piores cidades no Brasil. Produzido pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a consultoria GO Associados, o novo Ranking do Saneamento Básico contempla as 100 maiores cidades, onde habitam 40% da população, e foi feito com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, pelo Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2017.

Os resultados mostram que os avanços são pouco relevantes e o país fica cada vez mais distante de atingir as principais metas de saneamento básico, especialmente as oficializadas pelo Brasil na ONU - Organização das Nações Unidas. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - ODS 6 – tem como meta “Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos até 2030, mas a se manterem os baixos investimentos dos últimos anos (tabela abaixo), o Brasil ficará distante de cumprir mais este compromisso internacional.

Prefeitura não se posicionou

Entramos em contato com a assessoria do município de Jaboatão dos Guararapes, mas ninguém quis comentar a pesquisa.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.