NEGLIGÊNCIA

Jovem de 22 anos morre após complicações no parto


Vanusa Carla da Silva estava esperando a segunda filha e após o parto sofreu uma hemorragia grave

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 20/08/2019 às 17:20
Acervo Pessoal
FOTO: Acervo Pessoal
Leitura:

Uma jovem de 22 anos faleceu após realizar um parto em Sirinhaém, na Zona da Mata Sul do Estado, e a família acusa a unidade de saúde de negligência. Vanuza Carla da Silva, de 22 anos, deu entrada no Hospital e Maternidade Municipal Olímpio Machado Gouveia Lins por volta das 8h de domingo (18). Ela havia acabado de entrar em trabalho de parto e estava esperando a segunda filha.

De acordo com a mãe da jovem, Marilene Maria, o parto ocorreu sem complicações. Porém, ela afirma que os médicos identificaram que a placenta havia colado no útero de Vanuza, sendo então preciso realizar um procedimento de retirada. “Quando eles retiraram a placenta Vanuza começou a ter hemorragia e a maternidade daqui não tem os equipamentos adequados, não tem UTI, não tem nada”, lembrou.

Marilene conta que como a hemorragia não parava, os médicos de Sirinhaém decidiram transferir Vanusa para o Imip. Mas a mãe da jovem afirma que a demora nesta decisão custou a vida da filha.

No Imip, os médicos identificaram que a placenta não tinha sido totalmente removida, como conta Marilene.

Vanuza deixa duas filhas, a recém-nascida e uma criança de 5 anos aos cuidados da família, pois era mãe solteira. O corpo da jovem foi enterrado no Cemitério do bairro de Barra de Sirinhaém e a família ainda não sabe se vai entrar com uma ação contra o Hospital Olímpio Machado Gouveia Lins, na Justiça.

Os detalhes na matéria de Max Augusto:

Resposta do Imip e da Prefeitura de Sirinhaém

Em nota, o Imip informou que a paciente deu entrada na unidade de saúde, na madrugada de segunda-feira (19), já em estado grave. Ela já havia sofrido uma parada cardíaca, estava entubada e com quadro hemorrágico. A paciente foi imediatamente levada para o bloco cirúrgico onde foi realizada uma histerectomia de urgência. No entanto, ela sofreu uma nova parada cardíaca e faleceu à 1h35.

A Secretaria Municipal de Saúde de Sirinhaém também emitiu uma nota. O órgão informou que foi determinado o afastamento dos envolvidos e também foi instaurada uma sindicância para apurar os fatos e punir os possíveis responsáveis.


Mais Lidas