play_circle_outline
Super Manhã / Passando a limpo

Geraldo Freire

access_time

03:20

Consultório do Rádio Livre

Anne Barretto

access_time

04:00

Nossa Saudade

Tony Araújo

play_circle_outline
Super Manhã / Passando a limpo

Geraldo Freire

access_time

03:20

Consultório do Rádio Livre

Anne Barretto

access_time

04:00

Nossa Saudade

Tony Araújo

search close
SARAMPO

Complicações do sarampo podem levar a problemas oculares

Crianças e adultos não vacinados são os mais afetados em consequências da doença na visão

Complicações do sarampo podem levar a problemas oculares
O sarampo pode causar problemas oculares, desde uma simples conjuntivite até a cegueira - Foto: Reprodução/ Internet

Pernambuco está em alerta com a circulação do vírus do sarampo. Dados da Secretaria Estadual de Saúde revelam que, até o momento, 457 casos foram notificados, dos quais 86 foram descartados, 357 estão sendo investigados e 14 foram confirmados. O que a maioria da população desconhece é que o sarampo também pode causar problemas nos olhos.

O médico oftalmologista Alexandre Ventura explica quais são os problemas oculares causados pelo sarampo.

"Os problemas oculares vão desde uma conjuntivite muito simples, até uma cegueira. Mas até chegar numa cegueira, é possível observar várias alterações no olho, tipo ardor, excesso de lacrimejamento, secreção, fotofobia (que é a vontade do paciente em ficar no escuro). Qualquer sinal ocular, se a criança estiver coçando, chorando muito, é hora de levá-la ao oftalmologista. Quanto mais precoce o tratamento, melhor será o resultado”, apontou.

Alexandre Ventura também relata que as crianças são as mais atingidas, e reforça a importância da vacinação.

“As crianças são as mais desprotegidas. Também são atingidos os adultos que não foram vacinados, e aqueles adultos que estão com a imunidade mais baixa. Então é muito importante a vacinação. O sarampo é uma doença que se você estiver vacinado, você não terá”, concluiu.

Tratamento

Segundo o oftalmologista, o diagnóstico é simples e feito no próprio consultório. Ele chama atenção para que, o quanto mais cedo for diagnosticado, mais rápido será o tratamento e os riscos de complicações serão menores.

"O diagnóstico é feito no consultório, através do microscópio oftalmológico e o tratamento é bem simples, desde que diagnosticado precocemente. Não precisa de nenhum exame específico em relação ao conjuntivite causadas pelo sarampo. Se for algo mais simples, o tratamento é feito com colírios lubrificantes e higiene local, mas se ele tiver uma complicação, a gente precisa usar antibiótico e algumas vezes corticóides. É necessário que o médico prescreva o medicamento correto para a faixa etária adequada”, alertou.


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.