Polícia Civil desarticula quadrilha envolvida com o tráfico de drogas em Paulista

A quadrilha atuava nos bairros Artur Lundgren e Paratibe

PRISÃO
Polícia Civil desarticula quadrilha envolvida com o tráfico de drogas em Paulista

A operação teve início em agosto de 2018 - Foto: Reprodução/TV Jornal

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou, na manhã desta quinta-feira (19), duas Operações de Repressão Qualificada, denominadas Desafio e Adsumus, com o intuito de desarticular quadrilhas voltadas para os crimes de tráfico de drogas, roubo qualificado e homicídio. Nas operações, estão sendo cumpridos 21 mandados de prisão, e 12 mandados de busca e apreensão. Entre os presos, sete alvos já estão em unidades prisionais, onde cinco são mulheres. As quadrilhas atuavam nos bairros de Artur Lundgren e Paratibe, no município de Paulista, Região Metropolitana do Recife..

De acordo com o delegado Ivaldo Pereira, da Diretoria Integrada Metropolitana (DIM), um dos líderes da quadrilha estava comandando o tráfico de dentro de uma unidade prisional. “A operação Desafio identificou que um dos líderes da quadrilha tem o nome de capitão. É um indivíduo que já estava preso pelo tráfico de drogas e comandava todas as ações da facção de dentro do presídio", disse.

O delegado também explica o grande número de mulheres envolvidas nas atividades da quadrilha. “É uma crescente nas nossas operações. Vem aumentando a quantidade de mulheres presas. Nesta quinta, cinco mulheres foram presas. Elas têm ligações com os alvos. São irmãs e esposas, que tiveram seus maridos presos e continuaram o tráfico de drogas na localidade”, esclareceu.

Ivaldo Pereira conta qual será o próximo passo para a investigação. “Alguns indivíduos praticavam roubo de veículos e também homicídios. Vamos prosseguir com as investigações para verificar a quantidade de homicídios que as duas facções cometeram, juntamente ao Departamento De Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)”, concluiu.

As prisões foram realizadas em Olinda, Recife, Paulista, Abreu e Lima, Araçoiaba e Igarassu.

Confira a reportagem de Juliana Oliveira:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.