Homem que matou companheira queimada tem prisão preventiva decretada

Kaleu Cristian Silva Regueira Costa, de 24 anos, ainda tentou fugir após atear fogo na casa e na companheira, Samara da Costa Mendes, de 18 anos

JUSTIÇA
Homem que matou companheira queimada tem prisão preventiva decretada

Kaleu foi preso em flagrante após tentar fugir - Foto: Reprodução/TV Jornal

O corpo da jovem Samara da Costa Mendes, de 18 anos, que teve o corpo queimado pelo marido após uma discussão, continua no Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife. O homem confessou o crime contra a companheira e não mostrou arrependimento. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decretou a prisão preventiva dele.

O caso aconteceu na Rua Quatro de Outubro, em Santo Amaro, na área central do Recife. Kaleu Cristian Silva Regueira Costa, de 24 anos, ateou fogo na casa onde morava com a jovem e também na companheira e tentou fugir após o crime, pelos telhados das casas próximas, mas caiu. Ele foi preso em flagrante.

Tribunal de Justiça de Pernambuco lança o projeto Mãos Empenhadas

Kaleu disse que assassinou a companheira porque estaria sendo ameaçado de morte por ela. Após passar por audiência de custódia no Fórum do Recife, a prisão em flagrante foi convertida em preventiva.

Confira a nota completa do TJPE:

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informa que, em audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (23), na Central de Audiências da Capital, Kaleu Christian Silva Regueira Costa teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. Ele será encaminhado para o ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife.

Gravidez descartada

Uma perícia realizada pela Polícia Científica mostra que Samara também sofreu ferimentos por arma branca. Incialmente, familiares levantaram a possibilidade de Samara também estar grávida, mas a perícia descartou a possibilidade de gravidez. O caso será investigado pelo Departamento e Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

#UmaPorUma

A violência contra a mulher é constante e frequentemente acaba em tragédia. Existe uma história para contar por trás de cada feminicídio, em Pernambuco. O especial Uma por uma contou todas. Em 2018, o projeto mapeou  onde as mataram, as motivações do crime, acompanharam a investigação e cobraram a punição dos culpados. Um banco de dados virtual, com os perfis de vítimas e agressores, além dos trágicos relatos que extrapolam a fotografia da cena do crime. Confira o especial Uma por Uma aqui.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.