ENTERRO

Adeus ao apresentador Luiz Geraldo é marcado por emoção e despedidas

O corpo do apresentador do programa Noite de Black-Tie foi velado no Cemitério Morada da Paz

Publicado em 01/10/2019 às 15:18
Reprodução/Rádio Jornal
FOTO: Reprodução/Rádio Jornal
Leitura:

O corpo do apresentador e radialista Luiz Geraldo foi velado na manhã desta terça-feira (1) no Cemitério Morada da Paz, em Paulista. Acompanhada por amigos, familiares e admiradores, a despedida foi recheada de emoção e muitas lembranças. Ele faleceu nessa segunda-feira (30), vítima de um aneurisma, aos 83 anos.

O jornalista Antônio Lira foi prestar a última homenagem ao amigo, um dos maiores comunicadores de Pernambuco. “Eu conheço o Luiz Geraldo há aproximadamente 42 anos. Trabalhei numa rádio, trabalhei em outra e depois fui para Radio Jornal do Commercio e me tornei amigo dele quando ele começou no sábado Noite de Black Tie. Tive amizade com ele, conversávamos muito, ele brincava. Comparecia aos programas dele”, lamentou.

Emocionado, Antônio Carlos Vieira, irmão de Luiz Geraldo, ressaltou a importância do pioneirismo do trabalho do irmão. “Do ponto de vista artístico, ele representou muito para Pernambuco e para o Sistema Jornal do Commercio ainda mais. Teve durante nove anos um programa que foi o maior sucesso da televisão de Pernambuco, trazendo para o Estado os maiores nomes da música brasileira. Luiz Geraldo representa muito e continuará representando, porque o legado dele não vai desaparecer”, afirmou.

A história de Luiz Geraldo Vieira da Silva como comunicador está diretamente ligada à TV pernambucana e principalmente à TV Jornal, quando ainda era chamada TV Jornal do Commercio em sua inauguração, em 1960. Foi ele quem estava no ar quando a emissora estreou, anunciando o bordão: “TV Jornal do Commercio: a pioneira”. Aos 24 anos, ele apresentou o icônico Noite de Black-Tie, o primeiro programa de auditório da TV pernambucana.

HISTÓRICO

Exibido ao vivo nas noites de sábado, Noite de Black-Tie recebeu no auditório da TV Jornal, na Rua do Lima, convidados ilustres como o presidente da república, Juscelino Kubitschek, cantores como Roberto Carlos e Elis Regina, artistas como Grande Otelo e Chico Anysio, e líderes religiosos, como Dom Helder Câmara. Boêmio confesso na época, Luiz Geraldo viu o programa ser líder de audiência pelos nove anos em que esteve no ar. Além da carreira como apresentador, ele também teve destaque na publicidade. Fundou a Agência Aliança Comunicação e Cultura.

Confira a reportagem de Isa Maria:

Mais Lidas