Dia do Idoso: alimentação e exercícios são o segredo da longevidade

Especialista alerta para a importância dos bons hábitos para a saúde na terceira idade

DIA DO IDOSO
Dia do Idoso: alimentação e exercícios são o segredo da longevidade

Pesquisadores não têm dúvidas do valor da atividade física como uma das principais estratégias para promover e manter a saúde, pois evita o adoecimento, previne quedas, impulsiona o condicionamento físico, as habilidades motoras e cognitivas - Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O Dia do Idoso é comemorado nesta terça-feira (1). No Recife, cerca de 11% da população é considerada mais velha, ou seja, acima dos 60 anos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), quase 200 mil recifenses já estão na terceira idade. Segundo especialistas, o envelhecimento é um processo que começa muito cedo e para manter um boa saúde nessa fase da vida é necessária a prática da atividade física junto com uma boa alimentação.

“Alimentação é a base. Nós somos o que comemos. O organismo quando envelhece, tem toda uma mudança na estrutura de absorção de nutrientes, na parte intestinal, então você precisa respeitar a idade do seu organismo e ter uma alimentação mais leve e mais saudável, com menos gordura. Outra dica importante é que essas pessoas façam atividades físicas porque mantém um organismo saudável. Os hormônios liberados pela atividade física tem positividade na saúde mental, articular e cardiovascular”, explicou a geriatra Carla Núbia Borges.

Ela também explica como a pessoa deve envelhecer saudavelmente. “Respeitar nossa história de vida e fazer com que ela se transforme numa história positiva é muito importante. Todos nós temos histórias de vida recheadas de problemas, de traumas, muitas vezes de doenças, então o importante é que ao longo de nossa história a gente vá controlando tudo muito bem. É preciso ter um controle da suas doenças crônicas e também ter um reconhecimento e uma recuperação precoce das doenças agudas”, concluiu.

De acordo com o IBGE, até 2025 a expectativa é que o Brasil tenha mais idosos do que crianças.

Confira a reportagem de  Juliana Oliveira:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.