Política

Bolsonaro diz que não deixará o PSL ''de livre e espontânea vontade''


O presidente disse ainda que, com sua saída, a tendência é o PSL "murchar"

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 09/10/2019 às 17:41
Alan Santos/Presidência da República
FOTO: Alan Santos/Presidência da República
Leitura:

Após rumores de que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) estaria pensando em deixar o PSL, o chefe do Executivo afirmou, em entrevista ao site O Antagonista, que não pretende sair do partido "de livre e espontânea vontade". Sobre a possibilidade de ser afastado pelo presidente da sigla, Luciano Bivar, ele afirmou não querer ''entrar nessa briga'' e que é ''um direito dele (querer afastar o presidente)''.

Leia também:

>> "Esquece o PSL", diz Bolsonaro a apoiador recifense

Segundo Bolsonaro, caso seja expulso, "a tendência do PSL é murchar". "Se eu sair, é natural que muita gente saia também".

'Esquece o PSL'

Em relação à sua declaração nessa terça-feira (8), na qual diz para um apoiador recifense ''esquecer o PSL'', Bolsonaro disse que pode ter 'problema de campanha antecipada' associar a imagem do jovem à sua. "O rapaz falou que era candidato a vereador. Se começar a vincular nome a partido, à minha imagem, pode ter problema de campanha antecipada. Ninguém tem que se antecipar como antecipado, cria ciúmes. Quando falei que ele (Bivar) estava queimado, é que ele não está bem no estado dele (Pernambuco)", afirmou o presidente.


Mais Lidas