Poluição

Mais de 70 toneladas de óleo são retiradas do litoral de Pernambuco


O óleo retirado das praias é encaminhado para o aterro sanitário específico para resíduos perigosos, em Igarassu

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 21/10/2019 às 15:53
Bruno Campos/JC Imagem
FOTO: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

De acordo com o boletim mais recente divulgado pelo Governo de Pernambuco, nesta segunda-feira (21), já foram coletadas cerca de 71 toneladas de óleo do litoral do estado nos últimos três dias. Além dos municípios de São José da Coroa Grande, Tamandaré e Sirinhaém, as cidades de Barreiros e Rio Formoso também foram atingidas pelas manchas de óleo neste final de semana.

Praias mais próximas do Recife, como Itapoama, Paiva e Pedra de Xaréu, no Cabo de Santo Agostinho, figuram na lista de áreas atingidas em Pernambuco. Dessas 71 toneladas de material que foram recolhidas, cerca de 60 toneladas foram encaminhadas ao Centro de Tratamento de Resíduos, que fica na cidade de Igarassu, Região Metropolitana do Recife (RMR).

Resíduos Perigosos

Bertrand Alencar, superintendente da Secretaria Estadual de Meio-ambiente e Sustentabilidade (Semas), conversou com a reportagem da Rádio Jornal e explicou como é feita a retirada desses resíduos de óleo do litoral do estado e qual a destinação do produto depois que ele é levado ao Centro de Tratamento de Resíduos.

"São resíduos perigosos, precisa tomar muito cuidado, as pessoas não devem chegar perto desse resíduo, não devem tocá-lo, não devem cheirá-lo. E, para que isso aconteça, é preciso que sejam utilizadas caçambas estacionárias adequadas para fazer esse acondicionamento", disse o superintendente.

Segundo Bertrand, essas caçambas são vedadas com lonas e encaminhadas para aterros sanitários "classe 1", onde são depositados os resíduos perigosos.

Confira os detalhes na reportagem de Marcela Maranhão.

Ouça:

Contenção

A Marinha, a Petrobras e a Transpetro disponibilizaram barreiras de contenção e de absorção, além de mantas absorventes, para conter o avanço de petróleo em Pernambuco. A medida foi resultado de uma reunião realizada nessa quinta (17), na sede da Capitania dos Portos, na área central do Recife.

Em São José da Coroa Grande, a Prefeitura também está combatendo o avanço do petróleo. Máquinas e equipamentos estão sendo disponibilizados para uma possível retirada dos resíduos do barco e posterior transporte dele para um aterro industrial. Pescadores da região se disponibilizaram a ajudar no monitoramento das praias.

Praias que foram afetadas em Pernambuco*

  • Boa Viagem - Recife - oleada/vestígios esparsos
  • Praia Del Chifre - Olinda - oleada/vestígios esparsos
  • Candeias - Jaboatão dos Guararapes - oleada/vestígios esparsos
  • Piedade - Jaboatão dos Guararapes - oleada/vestígios esparsos
  • Praias de Gamboa - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos
  • Praia de Nossa Senhora do Ó - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos
  • Porto de Galinhas - Ipojuca - oleada/vestígios esparsos
  • Pau Amarelo - Paulista - oleada/vestígios esparsos
  • Conceição - Paulista - oleada/vestígios esparsos
  • Carneiros - Tamandaré - oleada/vestígios esparsos**
  • Tamandaré - Tamandaré - oleada/vestígios esparsos**
  • Ilha Cocaia - Cabo de Santo Agostinho - oleada/vestígios esparsos
  • Praia do Paiva - Cabo de Santo Agostinho - oleada/vestígios esparsos
  • Praia do Forte Orange - Ilha de Itamaracá - oleada/vestígios esparsos
  • Catuama - Goiana - oleada/vestígios esparsos
  • Ponta de Pedras - Goiana - oleada/vestígios esparsos
  • São José da Coroa Grande - oleada/vestígios esparsos**

*Apesar de afetadas, atualmente não há registro do material nestas praias. Fonte: Ibama

**Em tais localidades, há registro do material.

Saiba mais sobre as manchas de óleo


Mais Lidas