Recife se prepara para a chegada das manchas de óleo

Prefeitura do Recife está monitorando áreas através de drones e planejando a atuação de equipes para combater a chegada do óleo

ÓLEO
Recife se prepara para a chegada das manchas de óleo

A Prefeitura do Recife está se preparando para a chegada do óleo nas praias da cidade - Foto: Sem Crédito

Com o avanço das manchas de óleo pelo litoral pernambucano e a probabilidade da chegada ao Recife, a Prefeitura da cidade está monitorando e planejando a atuação das equipes nas praias do município, além de estar mobilizando a sociedade civil que tem o interesse em fazer parte dos esforços no enfrentamento ao desastre ambiental. O secretário de Meio Ambiente do Recife, José Neves Filho, explica como o trabalho está sendo feito.

“O monitoramento já vem sendo feito há um certo tempo pelo Governo do Estado e a Prefeitura do Recife. O Governo Federal não fez, mas nós estamos fazendo. Esperamos que a mancha de óleo não chegue, mas se chegar, estaremos altamente preparados para agir de imediato, não só a parte formal da prefeitura com a Emlurb, que já tem expertise no lixo, como também com todo o voluntariado convocado, que vai dar uma força muito grande para gente”, detalhou.

O voluntariado que tem atuado na remoção das manchas de óleo nas praias que já foram atingidas no litoral sul de Pernambuco tem reclamado dos equipamentos. Eles alegam que está faltando apoio das prefeituras locais, e com isso, estão retirando o dinheiro do próprio bolso para comprar os materiais. Segundo José Neves Filho, a Prefeitura do Recife vai disponibilizar os materiais essenciais para que o voluntariado possa ajudar da melhor forma possível.  “Algumas organizações de voluntariado já tem esse material, mas quem não tiver, a gente vai disponibilizar a luva, a bota e a máscara. Com toda certeza vai estar disponível no momento em que a mancha chegar, mas claro, afirmo isso esperando que ela não chegue”, disse.

Ainda de acordo com o secretário, ainda não é possível calcular o impacto que as manchas podem causar nas praias recifenses. “A gente não tem essa avaliação porque é uma coisa que eu não quero nem pensar. Como disse, estamos torcendo para não chegar. Caso chegue, vamos torcer para que seja uma quantidade pequena, que a gente possa recolher rapidamente. Isso é um crime ambiental e o Governo Federal ainda não sabe a origem, os responsáveis, não sabemos nada. Se soubessem, facilitaria muito para gente, inclusive para efeito de preparativos”, concluiu José Neves Filho.

Participe

As pessoas que quiseram participar podem procurar a Prefeitura, através da plataforma Transforma Recife, no site https: //www.transformarecife.com.br. Ong’s também estão se mobilizando para atuar no recolhimento das manchas de óleo, caso elas cheguem no Recife.

Confira a reportagem de Lilian Fonseca:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.