Mulher é morta em Paulista e família suspeita de feminicídio

A suspeita dos familiares é de que o ex-companheiro dela teria envolvimento no crime, que pode ter sido motivado porque ele não queria assumir a paternidade da filha de 8 meses

VIOLêNCIA
Mulher é morta em Paulista e família suspeita de feminicídio

Denunciar casos de agressões contra mulheres é o caminho para reduzir número de mortes - Foto: Foto: Pixabay

Uma mulher de 35 anos de idade foi morta na madrugada desta quinta-feira (24) no bairro de Maranguape II, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O corpo de Dinah Cristina da Silva foi velado no cemitério da cidade e o enterro estava marcado para acontecer ainda nesta quinta. Familiares da mulher acreditam que o crime pode ter sido um feminicídio e apontam a possibilidade de envolvimento do ex-companheiro de Dinah, que seria co-piloto de avião e pai da filha da vítima.

Segundo um tio da vítima, que não quis se identificar, a suspeita é de que esse homem teria proposto um aborto a Dinah quando ela estava grávida e não queria assumir a paternidade da filha.

O crime

Dinah estava com a mãe e a filha pequena no mesmo quarto da casa em que moravam no bairro de Maranguape II. Por volta das 4h da madrugada, dois homens arrombaram a porta e tiveram acesso à casa. Inicialmente, a vítima pensou que a investida se tratava de um assalto e chegou a oferecer a bolsa e o celular aos criminosos, que atiraram nela.

Os detalhes na reportagem de Marcela Maranhão.

Ouça:

Feminicídio em Nova Descoberta

Outra mulher foi assassinada no Grande Recife no início desta quinta-feira. No bairro de Nova Descoberta, Zona Norte da capital, Marta Maria dos Santos, de 27 anos, também foi morta dentro de casa.

De acordo com informações repassadas pela polícia, ela estava grávida de dois meses e foi estrangulada após uma briga com o companheiro, Jonata Vasconcelos da Silva, de 29 anos. Marta deixou dois filhos, de 9 e 5 anos de idade.

Foi a mãe de Marta que encontrou o corpo da filha dentro de casa depois de ter recebido um telefonema do genro, confessando a autoria do crime. 

Ele foi preso na manhã desta quinta em Gravatá, no Agreste de Pernambuco. O delegado, Roberto Lobo, responsável pelas investigações do caso, Jonata já cumpriu pena pelo assassinato de outra ex-mulher.

Ele foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, Zona Leste do Recife.

Uma por Uma

Existe uma história para contar por trás de cada feminicídio, em Pernambuco. Em 2018, o projeto Uma por Uma, do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, mapeou onde as mataram, as motivações do crime, acompanharam a investigação e cobraram a punição dos culpados.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.