AÇÃO

Prefeitura do Cabo cadastra prejudicados por óleo na Praia de Itapuama


Pescadores, marisqueiros e barraqueiros, impossibilitados de trabalhar por causa do óleo na praia, estão sendo cadastrados

Publicado em 28/10/2019 às 10:09
Prefeitura do Cabo
FOTO: Prefeitura do Cabo
Leitura:

A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, através da Secretaria de Programas Sociais, montou uma tenda, na manhã desta segunda-feira (28), na Praia de Itapuama, para realizar o cadastro de identificação dos pescadores, marisqueiros e barraqueiros que foram afetados pelas manchas de óleo que vêm atingindo o litoral pernambucano nas últimas semanas. O cadastramento tem o intuito de realizar um estudo técnico para entender como essas pessoas foram afetadas e a partir daí, solicitar um auxílio junto ao governo estadual e federal para atender a necessidades básicas dessas pessoas.

A coleta de dados já atendeu mais de 300 pessoas que trabalham com pesca ou possuem comércios ligados ao turismo. Comerciante na praia de Itapuama há 15 anos, Mônica Araújo relata que neste fim de semana a barraca dela ficou totalmente vazia. “Eu abri o bar no sábado e infelizmente não chegou nenhum cliente. Fomos muito afetados. Isso é um ponto negativo terrível, pois infelizmente os turistas não estão vindo”, lamentou. Apesar de realizar o cadastro, Mônica confessa que ainda não sabe qual é o real intuito da coleta de dados. “Fiz o cadastro, sim. Eles pedem que a gente leve a identidade, o CPF e o comprovante de residência. Disseram a gente que era para fazer o cadastro, mas não disseram para que, nem como isso nos ajudaria”, disse.

A secretária de Programas Sociais, Edna Gomes, informou que o município está buscando cadastrar as famílias dos pescadores e barraqueiros para fazer um levantamento das suas necessidades. “Nesse primeiro momento, nós estamos fazendo o cadastro dos pescadores e das pessoas que vivem das barracas para que a gente possa fazer um estudo técnico e avaliar o impacto social na vida dessas pessoas. A partir daí, a gente vai começar a providenciar a questão de algum benefício. É importante deixar claro que a gente precisa de aporte financeiro do governo do estado e federal para que a gente possa sanar essa situação de calamidade”, salientou.

Para realizar o cadastramento, as pessoas devem levar a identidade, o CPF e o comprovante de residência. O atendimento vai permanecer na praia de Itapuama até o fim desta semana.

Saúde

As pessoas que estiverem com algum sintoma após o contato com o óleo, como irritação na pele, coceira, manchas vermelhas pelo corpo, vômito, mal estar, tontura, desmaio, devem procurar rapidamente uma unidade hospitalar. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até o último sábado (26), 100 pessoas procuraram ajuda médica no Cabo de Santo Agostinho.

Confira a reportagem de Juliana Oliveira:


Mais Lidas