Polícia prende suspeito de matar adolescente venezuelano em Igarassu

O venezuelano de 15 anos, Juahn David Magalhães, estava pegando donativos quando foi baleado

VIOLÊNCIA
Polícia prende suspeito de matar adolescente venezuelano em Igarassu

O caso aconteceu em um beco localizado na Avenida Beira Mar I, em Igarassu - Foto: Fábio Costa/TV Jornal

O suspeito de assassinar um venezuelano de 15 anos em Igarassu, Região Metropolitana do Recife (RMR), foi preso nesta quinta-feira (21) em Goiana. Antônio Targino da Silva Filho seria o autor dos disparos que atingiram o adolescente Juahn David Magalhães, segundo a Polícia Civil, e outros jovens

O delegado Alaumo Lima revelou que Targino havia ido ao local do crime para matar um homem, identificado como José Domingos, que seria amante da sua esposa. Segundo a polícia, Alaumo descobriu que a esposa, apontada como Fernanda, tinha um filho de 6 anos com Domingos.

No entanto, Alaumo Lima só descobriu agora que o amante da sua esposa era o pai da criança que ele havia registrado como sendo seu filho.

Os venezuelanos estavam recebendo eletrodomésticos e móveis doados e foram questionados pelo suspeito, que estava bastante agitado.  

Ele foi preso por homicídio e tentativa de duplo homicídio e levado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, e passará por audiência de custódia.

No dia do crime, um suspeito de foi preso. Segundo a Polícia Civil, Jonnas Jefferson de Menezes, 25, teria dirigido o carro usado durante a ação criminosa.

O crime

Um venezuelano de 15 anos foi morto a tiros na tarde do dia 10 de novembro em Igarassu, Região Metropolitana do Recife (RMR). Outros dois homens, também venezuelanos, ficaram feridos e encaminhados para o Hospital Miguel Arraes, em Paulista, também no Grande Recife. Eles já receberam alta médica.

A Polícia Civil informou que o adolescente foi morto com dos tiros - um na cabeça e um nas costas - em um beco, localizado na Avenida Beira Mar I, centro de Igarassu. Ele e os outros dois venezuelanos, um de 25 e outro de 32 anos, estariam no local para pegar doações quando foram surpreendidos pelos disparos. Daniel Lopes, de 25 anos, e Juahn Sanches, 32, sobreviveram aos ferimentos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.