Maquiador é encontrado assassinado e decapitado em Moreno

Corpo foi encontrado na Rua da Cachoeira, no Centro da cidade, com marcas de tiros e facadas

VIOLÊNCIA
Maquiador é encontrado assassinado e decapitado em Moreno

Ainda não há informações sobre a motivação do crime - Foto: Reprodução/TV Jornal

Um homem de 24 anos, identificado como Henrique Antônio Alves de Deus, foi encontrado morto e decapitado na manhã desta terça-feira (21), na Rua da Cachoeira, que fica no bairro do Xingú, em Moreno, no Grande Recife. A vítima trabalhava como maquiador e cabeleireiro. A cabeça do rapaz foi retirada e colocada exposta a cerca de trezentos metros de distância do corpo. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. Uma mulher foi presa ainda nesta manhã suspeita de participar do crime.

O jovem morava com os pais, no mesmo bairro. De acordo com vizinhos, era muito querido na região. Segundo os pais, ele foi visto pela última vez na noite dessa segunda-feira (20), por volta das 22h30, com amigos conversando na porta de casa. Nesse momento, ele teria recebido um telefonema de uma amiga e ambos teriam saído. 

Vladimir Carneiro de Deus, pai de Henrique, disse que não sabe a motivação do crime, mas suspeita de envolvimento com drogas. “Ele gostava muito de trabalhar. Era cabeleireiro e maquiador. Ele usava drogas por aí afora, porque em casa a gente nunca deixou. Infelizmente quem convive nesse meio, acaba nisso”, lamentou o pai.

A tia do jovem, conhecida como Ednalva da Silva Alves, comentou o choque que todos amigos e familiares tiveram ao receber a notícia. “Eu soube porquê minha irmã ligou para mim logo cedo e disse que tinha um rapaz morto, mas não tinha certeza. Então ela me chamou e quando eu cheguei, me tremi de choque. Nunca tinha visto um negócio desse”.

Ouça a reportagem de Isa Maria sobre o crime:

Prisão

Uma mulher de 22 anos, com a identidade não confirmada, foi presa na manhã desta terça-feira (21) suspeita de participar do crime que vitimou Henrique. Ela foi levada para Delegacia de Polícia De Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, e vai ser ouvida pela delegada Maria do Socorro que vai investigar o caso.

Ouça a reportagem de Marcela Maranhão sobre a prisão da suspeita: 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.