ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Mãe denuncia estupro contra filha de 3 anos em escola em Olinda


Segundo a mãe da menina, o estupro teria ocorrido em dezembro de 2019, mas só agora a família decidiu expor o caso

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 24/01/2020 às 15:30
Foto Ilustrativa
FOTO: Foto Ilustrativa
Leitura:

Uma mulher procurou uma delegacia em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, para denunciar que uma professora teria estuprado a sua filha, uma criança de apenas três anos de idade. A menina estudava na escola desde a inauguração, em abril de 2018, e o caso teria ocorrido em dezembro de 2019.

Só agora a família decidiu expor o caso. De acordo com a mãe da menina, a própria criança contou que teria sido tocada pela professora enquanto tomava banho. Os pais vinham notando a criança triste ao chegar da escola.

“Chegando em casa, ela se queixou de ardência na vagina, eu deitei ela na cama, limpei e notei que estava bastante vermelho. Então, comecei a fazer perguntas para ela, se alguém tinha 'mexido' nela. E aí ela falou para mim que a professora, na hora do banho, colocou o dedo na vagina dela com bastante força", falou a mulher.

Segundo a mãe, a filha usou uma boneca para explicar como vinha sendo abusada.

Investigação

Ela registrou o caso na Delegacia do Varadouro e uma semana depois mãe e filha foram ouvidas. Um psicólogo conversou com a criança, que confirmou não ter sido estuprada apenas uma vez. O exame realizado pelo Instituto de Medicina Legal (IML) confirmou uma pequena dilaceração na vagina da vítima.

A direção da escola nega o estupro. O delegado responsável pelo caso informou que a Polícia Civil só irá se pronunciar sobre o caso após a conclusão do inquérito.


Mais Lidas