Mais de 300 candidatos são reprovados na avaliação das cotas para pretos e pardos da UFPE

Os reprovados pela comissão de heteroidentificação da UFPE têm até esta sexta-feira (7) para entrar com um recurso

HETEROIDENTIFICAÇÃO
Mais de 300 candidatos são reprovados na avaliação das cotas para pretos e pardos da UFPE

Ao todo, 2.185 candidatos foram aprovados no Sisu e concorriam às vagas destinadas a cotistas pretos e pardos na UFPE - Foto: Reprodução/NE10 Interior

Os candidatos que foram reprovados nas cotas para pretos e pardos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) têm até esta sexta-feira (7) para entrar com um recurso e ser avaliado por uma nova comissão de heteroidentificação.

Ao todo, 2.185 candidatos foram aprovados no Sisu e concorriam às vagas destinadas a cotistas pretos e pardos na UFPE. Desses, 1.089 foram aprovados pela comissão, 732 não compareceram à avaliação e 364 candidatos foram reprovados.

Este ano, o processo de recurso deve ser feito por meio do site Sisu UFPE, como explicou a pró-reitora da universidade, Magna do Carmo Silva.

Ainda de acordo com a pró-reitora, até às 15h, a UFPE recebeu 130 solicitações de recursos.

Número de desclassificados em 2019

No ano passado, em 2019, 280 estudantes inscritos nas cotas para pretos e pardos foram desclassificados pela comissão de heteroidentificação.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.