FEMINICÍDIO

Suspeito de matar esposa se apresenta à polícia, mas é liberado


Rafael Cordeiro Lopes, de 32 anos, é o principal suspeito de matar a fotógrafa Leandra Jennifer da Silva, com quem era casado e teve um filho

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 14/02/2020 às 13:39
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

O empresário suspeito de matar a fotógrafa Leandra Jennifer da Silva, de 21 anos, se apresentou à polícia e foi liberado, na manhã desta sexta-feira (14). O crime aconteceu no domingo (9) e o empresário Rafael Cordeiro Lopes, de 32 anos, não havia se apresentado ainda.

Ele foi solto pois livrou o flagrante, já que já se passaram mais de 24 horas, e não havia um pedido de prisão preventiva expedido contra ele. O pedido foi enviado hoje para o Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

Apresentação

De acordo com informações do delegado João Gustavo Godoy, da Delegacia do Cordeiro, o Rafael Cordeiro Lopes, de 32 anos, teria se apresentado no início da manhã, com dois advogados, mas não falou sobre o assunto.

Segundo o delegado, o caso chegou para ele na segunda-feira (10) e o inquérito só foi concluído nesta quinta-feira (13). Rafael Cordeiro foi indiciado pelo crime de feminicídio por motivo torpe. O inquérito só remetido nesta sexta ao MPPE.

Relembre o caso

Uma mulher de 21 anos foi assassinada, na manhã deste domingo (09), no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife. A fotógrafa Leandra Jennifer da Silva foi morta com tiros de revólver calibre 38 e o principal suspeito do crime é o companheiro dela, que após o crime fugiu. O casal estava junto há cerca de quatro anos e tem um filho, de 1 ano de idade. A vítima também deixou um filho de 6 anos, de um casamento anterior.

De acordo com a mãe da vítima, os dois estavam em um bloco de carnaval juntos, no sábado (8), e o crime aconteceu depois que chegaram em casa. Uma discussão teria se iniciado e o homem saiu. Ao voltar, eles discutiram novamente e Rafael Cordeiro Lopes atirou na esposa.

A vítima foi socorrida por vizinhos para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde.

Na segunda-feira (10), durante velório da vítima, ele mandou uma mensagem para o sogro dizendo que estava arrependido do que fez e que não esperava ser perdoado.

Na mensagem, Rafael Cordeiro Lopes, que é empresário do ramo de apostas de jogo, ainda pediu para que a avó cuidasse do filho do casal, de apenas um ano e meio.

#UmaPorUma

A violência contra a mulher é constante e frequentemente acaba em tragédia. Existe uma história para contar por trás de cada feminicídio, em Pernambuco. O especial Uma por uma contou todas. Em 2018, o projeto mapeou onde as mataram, as motivações do crime, acompanharam a investigação e cobraram a punição dos culpados. Um banco de dados virtual, com os perfis de vítimas e agressores, além dos trágicos relatos que extrapolam a fotografia da cena do crime. Confira o especial Uma por Uma, sobre feminicídio.


Mais Lidas