Em Jaboatão, população ignora recomendação para evitar aglomerações

Na Feira de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, muita gente ignorou o decreto do governo do estado e circulou normalmente nesta quarta (25)

ISOLAMENTO
Em Jaboatão, população ignora recomendação para evitar aglomerações

A determinação do município é para que os moradores permaneçam em isolamento e cumpram as medidas básicas de saúde - Foto: Wellington Lima/ JC Imagem

O movimento na Feira de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, na manhã desta quarta-feira (25) era grande. Jovens, adultos e até idosos circulavam normalmente pelo local, ignorando o decreto do governo do estado para evitar aglomerações e as orientações de órgãos de saúde para manter a distância mínima de 1,5 m.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Jaboatão, a determinação do município é para que os moradores permaneçam em isolamento e cumpram as medidas básicas de saúde. Mas a população parece que ainda não se conscientizou sobre a necessidade de ficar em casa. 

A secretária municipal de Saúde, Zelma Pessoa, explica quais atitudes podem ser tomadas para evitar aglomerações. “Estamos tomando medidas mais importantes colocando nossos agentes nas ruas para conscientizar as pessoas e se medidas mais duras forem necessárias, em determinado momento, precisarão ser tomadas”, disse.

Na feira foi possível observar também que as condições de higiene são precárias, cenário propício para disseminação do novo coronavírus. 

Segundo a secretária, a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes está realizando o serviço de limpeza na cidade para impedir a transmissão do vírus. Ela detalha o esquema montado nas feiras. “Houve uma restrição no funcionamento da feira de 8h às 14h. Todos os bares e lanchonetes de dentro do mercado público foram fechados e deixados funcionando apenas as bancas referentes à comercialização de itens alimentícios. O mercado sofre a higiene total uma vez por semana, foi intensificado isso, e também fizemos uma campanha educativa com os permissionários para cuidar da higiene dos seus boxes”, disse.

Em relação ao funcionamento de algumas lojas da cidade como equipadoras de som e oficinas mecânicas, a secretária afirmou que outras medidas serão tomadas. “As nossas equipes estão indo a cada um desses estabelecimentos mostrando o risco de sanção jurídica se eles se mantiverem infringindo o decreto estadual”, alertou a secretária, lembrando que o decreto do Governo de Pernambuco prevê multa e até prisão para quem descumprir as medidas. 

Confira os detalhes na reportagem de Camila Brandão:

O que é coronavírus? (COVID-19)

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Sintomas 

Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias.  

Os principais são sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre
  • Tosse
  • Dificuldade para respirar

Transmissão do vírus  

As investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo.

Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção.

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • Gotículas de saliva
  • Espirro
  • Tosse
  • Catarro
  • Contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão
  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos

Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe.

O período médio de incubação por coronavírus é de 5 dias, com intervalos que chegam a 12 dias, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Prevenção 

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes
  • Ficar em casa quando estiver doente
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência 

Tratamento

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. No caso do coronavírus é indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo:

  • Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos)
  • Uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.