SILVER SHADOW

Navio deixa Porto do Recife após casos de coronavírus e óbito


O navio Silver Shadow estava retido no Recife após dois passageiros canadenses serem diagnosticados com coronavírus; um deles faleceu nesta quinta (26)

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 26/03/2020 às 16:29
Tião Siqueira/ JC Imagem
FOTO: Tião Siqueira/ JC Imagem
Leitura:

Após cumprir os 14 dias de quarentena, o navio de bandeira bahamenha Silver Shadow deixou o Porto do Recife, às 14h15, desta quinta-feira (26), e seguiu em direção à cidade de Saint Vincent, em Cabo Verde, apenas com a tripulação a bordo. A embarcação estava isolada no Recife desde o dia 12 de março. Nesta quarta-feira (25), o navio recebeu a última inspeção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e foi liberado para seguir viagem.

Na última sexta-feira (20), foi iniciada a operação para retirar os passageiros do navio e 318 pessoas de 19 nacionalidades foram escoltadas até o Aeroporto do Recife, onde embarcaram em voos com destino aos seus países de origem. A operação terminou no domingo (22). O navio ficou retido no Recife porque dois passageiros estavam infectados com o novo coronavírus. Um casal de canadenses.

O homem de 79 anos morreu na madrugada desta quinta. segundo a Secretaria de Saúde de Pernambuco, o idoso era ex-fumante e sofria de problemas cardíacos. Ele estava internado no Real Hospital Português, na área central do Recife. Na UTI da unidade, o canadense foi mantido em ventilação mecânica e realizou hemodiálise, mas não resistiu à doença.

Outros óbitos

Outras duas mortes por Covid-19 foram registradas em Pernambuco. Uma delas, a de um homem de 69 anos, que fez viagens recentes a Portugal e Itália. Ele era hipertenso e estava internado há uma semana no mesmo hospital particular onde estava o canadense. Nesta quarta-feira, o idoso teve uma piora na função renal e faleceu na madrugada desta quinta-feira.

Também morreu vítima da Covid-19, em Pernambuco, um idoso de 85 anos. Ele estava internado no Hospital Oswaldo Cruz, desde a última sexta-feira. A unidade é referência no tratamento do novo coronavírus no Estado. O paciente tinha histórico de diabetes, hipertensão e cardiopatia isquêmica. Durante sessão de diálise, na manhã de ontem, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória.


Mais Lidas