Latrocínio

Três pessoas são presas suspeitas de participar da morte de francês em Olinda


Turista foi morto a tiros na última quarta no Sítio Histórico da cidade

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 27/03/2020 às 10:12
Google Street View
FOTO: Google Street View
Leitura:

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu, na madrugada desta sexta-feira (27), três pessoas suspeitas de envolvimento na morte de um turista francês em Olinda. De acordo com o delegado Augusto Cunha, responsável pelas investigações, os três presos foram dois homens e mulher de 19 anos, que seria a pessoa que atirou e matou o antropólogo francês Stefane Charpentier, de 64 anos, durante o latrocínio, na última quarta-feira (25).

Já o homem preso teria sido o motorista do carro branco que foi utilizado na ação. A terceira pessoa presa foi um homem pego na comunidade do Maruim, em Olinda, e estava com a arma que teria sido usada no dia do crime.

Ele disse que não tem envolvimento mas que foi pedido a ele apenas para guardar a arma. Por causa disso, ele foi levado para a Delegacia de Homicídios de Olinda e está sendo investigado.

As três pessoas detidas estão prestando depoimento na manhã desta sexta e serão encaminhados para audiência de custódia pelo crime de latrocínio. A jovem confessou o crime e disse que não estava seguindo o francês e que pegaram uma pessoa que estava passando. Ela teria pedido os pertences do francês e o que carro de aplicativo em que ele e a esposa estavam, e por eles não terem entregue os bens, teria acontecido uma luta corporal entre a mulher que efetuou os disparos e o francês, que acabou morrendo com os tiros.

A polícia ainda procura uma quarta pessoa que teria participado do crime e que está foragida.

De acordo com a polícia, Stephane e a esposa tinham acabado de sair de um hotel em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, onde estavam hospedado desde o último final de semana, quando chegaram da França.

Eles foram fazer compras e pararam no caminho para sacar um dinheiro em um banco. Em seguida, foram até a casa da sogra de Stefane, a artista plástica e também francesa Marianne Peretti, moradora de Olinda há muitos anos. Na chegada ao local, o assalto aconteceu em frente à residência.

Ouça a reportagem de Juliana Oliveira:


Mais Lidas