Empresas de ônibus demitem funcionários em meio a pandemia do coronavírus

Entre os trabalhadores estão motoristas e cobradores de ônibus que foram surpreendidos com uma lista com vários nomes de demitidos

PROTESTO
Empresas de ônibus demitem funcionários em meio a pandemia do coronavírus

Funcionários protestam contra as demissões - Foto: Wellington Lima/ JC Imagem

Funcionários da empresa de ônibus Transcol denunciam que foram dispensados pela empresa por conta da diminuição de coletivos circulando na Região Metropolitana do Recife por conta do isolamento causado pela pandemia do novo coronavírus. Os trabalhadores realizaram um protesto na garagem da empresa na BR-101, no bairro da Guabiraba, na Zona Norte do Recife. 

Mais de 200 trabalhadores chegaram para trabalhar nesta terça-feira (31) e encontraram uma lista informando que cada um havia sido desligado da empresa de ônibus. Motoristas, cobradores, fiscais e também funcionários da manutenção como mecânicos estão na lista. 

Além da Transcol, funcionários da Pedrosa também teriam sido desligados da mesma forma. 

A expectativa é de que pelo menos 60% do quadro de profissionais do sistema percam os empregos ainda este mês.  A empresa Transcol opera 14 linhas na Região Metropolitana do Recife. A empresa Caxangá emitiu uma nota revelando que funcionários também seriam desligados. 

A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal acompanharam o ato. 

Governo

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Pernambucos, Aldo Lima, pede presença do Governo do Estado no diálogo. “Nós não conseguimos falar hoje com o dono da empresa, mas queremos discutir, queremos que o governo participe dessa reunião para que seja, de fato, dada uma solução para esses problemas e essas demissões sejam suspensas de forma imediata”, apontou. 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.