SAÚDE

Recife inaugura 3° hospital de campanha para tratamento do coronavírus

A partir desta quinta-feira (9), 38 novos leitos passam a funcionar na Policlínica Arnaldo Marques, no Ibura

Publicado em 09/04/2020 às 15:00
Leo Motta/JC Imagem
FOTO: Leo Motta/JC Imagem
Leitura:

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Saúde, entregou, nesta quinta-feira (9), cerca de 38 novos leitos para tratamento de pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19 e outras doenças respiratórias. A nova Unidade Provisória de Isolamento (UPI) funciona dentro da policlínica Arnaldo Marques, no Ibura, Zona Sul da capital.

>> Leia também: Prefeitura do Recife distribui cesta básica nos kits de alimentação da Rede Municipal

O anúncio aconteceu em coletiva de imprensa com o prefeito do Recife, Geraldo Julio, que estava acompanhado do secretário municipal de Saúde, Jailson Correa. Com esse terceiro hospital de campanha o Recife contabiliza um total de 186 leitos para enfrentamento à pandemia do coronavírus. As ações fazem parte do Plano Municipal de Contingência Covid-19.

Segundo o secretário, o hospital de campanha vai funcionar em três etapas, iniciando com a segregação de pessoas que precisam de atendimento com suspeita de coronavírus, depois a triagem médica e, por fim, o internamento dos casos mais graves.

"Não haverá mistura de pacientes, porque a porta de entrada é diferente das pessoas que estão buscando outro atendimento. A segunda característica é que as pessoas vão passar por uma triagem médica, que pode definir se a pessoa volta para casa porque está com sintomas leves ou se a pessoa vai precisar ser internada. Caso precise, nós temos 38 leitos dedicados a suspeita de Covid-19, com toda estrutura de atendimento para fazer oxigênio, raio-x portátil para fazer os diagnósticos sem precisar de deslocamento para outra área, além de dois leitos com respiradores", detalhou.

Para abrir a UPI dentro da policlínica Arnaldo Marques, o atendimento ambulatorial foi suspenso e as salas de atendimento se transformaram em leitos de observação. Se algum paciente com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) tiver o quadro de saúde agravado e precisar ser estabilizado antes de ser transferido para uma UTI, poderá ser levado para as salas vermelhas, que possuem dois respiradores artificiais. Além dos respiradores e 38 camas hospitalares, a UPI está equipada também com 30 concentradores de oxigênio, um raio-x digital, três monitores de sinais vitais, um desfibrilador cardíaco, entre outros itens.

Confira a reportagem de Lilian Fonseca:

Mais Lidas