Depoimento

Brasileiro em Hong Kong fala de ações que achataram curva de crescimento do coronavírus no local


Piloto pernambucano está em Hong Kong e comenta as práticas do governo local que resultaram em menores índices de contaminação pela covid-19

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 10/04/2020 às 11:51
Dinuka Liyanawatte
FOTO: Dinuka Liyanawatte
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo desta sexta-feira (10), o piloto pernambucano Paulo Neto, que está em Hong Kong, falou das experiências no local que resultaram em um dos menores índices de crescimento na curva do novo coronavírus entre países do mundo inteiro.

A ex-colônia britânica e território independente da China está tomando medidas rígidas de isolamento social, como o fechamento das escolas desde o início do ano, acesso restrito de circulação no comércio e uso constante de máscaras e outros equipamentos de proteção.

Leia também: Coronavírus: Governo Chinês deve proibir o consumo de carne de cachorro

Pernambuco registra 129 novos casos de coronavírus e mais nove mortes

Senador Álvaro Dias critica governo Bolsonaro: "parece que é um vírus pior do que o coronavírus"

Micro e pequenos empreendedores ganham linha de crédito especial

“Eu recebi um estudo da London Business School, é bem extenso, inclusive, e eu me lembro que se mostrava a curva de crescimento de diversos países e Hong Kong apresenta a curva mais achatada. Então, esse resultado está funcionando como um reforço para que Hong Kong continue a mesma política de isolamento.”

Ouça o depoimento dele na íntegra:


Mais Lidas