Cesta básica sofre alta em PE e impacto no salário mínimo agora é de 42,76%

O item da cesta básica que apresentou a alta mais assustadora foi a cebola; o quilo passou de R$ 1,89 para R$ 5,85

PREÇOS
Cesta básica sofre alta em PE e impacto no salário mínimo agora é de 42,76%

A cesta básica custava R$ 412,46 e passou para R$ 446,80 - Foto: Agência Brasil

Segundo uma pesquisa realizada pelo Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Pernambuco (Procon-PE), a cesta básica teve crescimento de 8,33% em relação ao mês de março. A pesquisa do aumento de preços foi feita pelo Procon Pernambuco entre os dias 30 de abril e 4 e maio em 13 estabelecimentos da região metropolitana do recife.

A cesta básica que contém os principais itens para a família, custava R$ 412,46 e passou para R$ 446,80. De acordo com o Procon Pernambuco, o impacto da cesta no salário mínimo agora é de 42,76%.

O gerente do Procon Pernambuco, Ricardo Faustino explica as possíveis causas dos aumentos dos itens. “A gente sabe que esse aumento decorreu tanto em razão dos efeitos do coronavírus como a coincidência do período de entressafra em que ocorreu uma certa dificuldade no fornecimento de alguns itens que compõem a cesta básica”, disse.

Cuidado com preços abusivos 

Segundo o gerente do Procon, preços de alguns produtos que se destacaram mais do que outros, neste aumento, como a cebola. O quilo do alimento saiu de R$ 1,89 para R$ 5,85. O papel higiênico por exemplo pode ser encontrado por R$ 1,99 em alguns lugares e até R$ 6,59 em outros. O gerente alerta que alguns estabelecimentos podem estar praticando preços abusivos.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.