DEMISSÃO

Em despedida, ministro da Saúde diz que aceitou convite pois achava que podia ajudar as pessoas

Nelso Teich deixou o cargo de ministro da Saúde na tarde desta sexta-feira (15) após menos de um mês na pasta

Atualizada às 17h13
Atualizada às 17h13
Publicado em 15/05/2020 às 16:55
Agência Brasil
FOTO: Agência Brasil
Leitura:

Após breve passagem no Ministério da Saúde, Nelson Teich, disse, nesta sexta-feira (15), que aceitou o cargo porque "achava que podia ajudar o Brasil e as pessoas". Em breve pronunciamento, o agora ex-ministro da Saúde não explicou o motivo de sua saída do cargo.

"A vida é feita de escolhas e eu hoje escolhi sair. Digo a vocês que dei o melhor de mim nesses dias que estive aqui. Não é uma coisa simples estar à frente de um ministério como esse num período tão difícil. Agradeço ao meu time que sempre esteve ao meu lado", disse.

Segundo Nelson Teich, ele deixa um plano de ação para o enfrentamento ao novo coronavírus no Brasil. “Deixo um plano de trabalho pronto para auxiliar os secretários estaduais, municipais, prefeitos e governadores a tentar entender o que está acontecendo e definir os próximos passos. Aqui a gente entrega quais são os pontos que têm que ser avaliados, quais são os pontos críticos que são críticos que precisam ser encontrados e auxilia no momento da tomada de decisão”, detalhou.

Sem muitos detalhes, o ex-ministro da Saúde revelou que foi criado um programa de testagem pelo Governo Federal. “Foi construído um programa de testagem que está pronto para ser implementado, isso vai ser importante para que a gente entenda a situação da covid no Brasil e a sua evolução. Isso também é fundamental para que a gente defina estratégias e ações", apontou. “É uma luta diária para que a gente possa auxiliar estados e municípios a passar por isso. E quando a gente fala estados e munícios a gente está falando dos pacientes e das pessoas”, frisou.

Agradecimentos

Nelson Teich agradeceu aos profissionais de saúde que estão na luta contra a covid-19. “Agradeço aos profissionais de saúde mais uma vez. Quando você vai na ponta e vê o que é o dia a dia dessas pessoas você se impressiona. A dedicação dessas pessoas correndo risco, o tempo todo ao lado dos pacientes e das pessoas é realmente uma coisa espetacular", comentou.

Ele também agradeceu ao presidente da República pelo convite. "Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro a oportunidade que me deu de ter feito parte do ministério da saúde porque isso era uma coisa muito importante para mim. Seria muito ruim na minha carreira não ter tido a oportunidade de atuar no ministério pelo SUS. Eu nasci graças ao serviço público, sempre estudei em escola pública, minha faculdade foi pública, minhas residências foram em universidades federais”, revelou.

Veja a entrevista completa:

Mais Lidas