EXONERAÇÃO

Nelson Teich pede demissão do cargo de ministro da Saúde após divergências com Bolsonaro

O Ministério da Saúde convocou uma coletiva de imprensa para esta tarde com a presença do ex-ministro para explicar os motivos da saída

Publicado em 15/05/2020 às 12:07
Marcelo Casal Junior/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Casal Junior/Agência Brasil
Leitura:

O Ministério da Saúde informou que o ministro Nelson Teich pediu exoneração do cargo na manhã desta sexta-feira (15). No comunicado, a pasta não esclareceu o motivo da saída. Nelson Teich convocou uma coletiva de imprensa para a tarde desta sexta-feira (15), às 15h30, no auditório sede do Ministério da Saúde, para esclarecer os motivos da saída do governo Bolsonaro.

Teich foi chamado para uma reunião no Palácio do Planalto nesta manhã. Ele esteve com Bolsonaro e depois voltou para o prédio do Ministério da Saúde. A demissão foi anunciada logo depois.

Divergências

Um dos principais motivos para a queda de Teich foi a divergência com o presidente sobre o uso da cloroquina no tratamento da covid-19. Bolsonaro quer alterar o protocolo do SUS e permitir a aplicação do remédio desde o início do tratamento. Além da divergência sobre a cloroquina, o presidente e Teich vinham tendo outros embates, como o decreto de Bolsonaro que ampliou as atividades essenciais no período do pandemia para incluir salões de beleza, barbearia e academias.

Outra questão dizia respeito às diretrizes para saída de isolamento. O presidente defende uma flexibilização mais ampla e imediata, enquanto o agora ex-ministro defendia estudos.

Trocas no Ministério da Saúde

Teich assumiu o cargo há um mês, após a saída do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em 16 de abril. Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro divergiam sobre os caminhos para o combate à pandemia do novo coronavírus no país, como as medidas de isolamento social e o uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes.

Mais Lidas