Com meta abaixo do esperado, Governo de Pernambuco vai aumentar fiscalização na quarentena

De acordo com o governo, a vistoria será maior durante a última semana da quarentena

PANDEMIA
Com meta abaixo do esperado, Governo de Pernambuco vai aumentar fiscalização na quarentena

Apesar de todos os esforços para manter a população em casa, muita gente está nas ruas da cidade da RMR - Foto: Jailton Júnior/JC Imagem

Após uma videocoferência, neste sábado (23), o governador Paulo Câmara definiu que os pontos de bloqueio passarão de 43 para 50, distribuídos em locais estratégicos dos cinco municípios da Região Metropolitana do Recife que estão com o decreto de quarentena em vigor durante a última semana - a quaretena vai até o dia 31 de maio.  

Na reunião, também estavam presentes os secretários Alexandre Rebêlo (Planejamento), Sileno Guedes (Desenvolvimento Social), Antônio de Pádua (Defesa Social) e Cloves Benevides (Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas).

No dia 13 de abril, antes da quarentena ser decretada, o secretário estadual de saúde, André Longo, afirmou que “o ideal seria algo em torno de 70%, e temos flutuado na casa dos 50%''. Esse número não reflete o cenário atual, diante da determinação para aumentar a rigizes, como descreve a repórter Cinthya Leite, em uma matéria do Jornal do Commercio.

Fiscalização

A fiscalização de estabelecimentos comerciais, abordagens a veículos, orientação à população, distribuição de máscaras e cestas básicas e outras ações nas comunidades. Ao todo, 62.992 veículos para verificar o cumprimento da medida que determinou o rodízio nos municípios da Região Metropolitana do Recife. 

Durante o período, 14.048 casas comerciais ou de serviços. Na fiscalização aos estabelecimentos funcionando irregularmente, em descumprimento às medidas do decreto.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.