Secretário de Defesa Social comemora aumento do isolamento social em Caruaru e Bezerros

Caruaru e Bezerros estão em Operação Quarentena desde o dia 26 de junho após registrarem índices alarmantes de casos graves da covid-19

OPERAÇÃO QUARENTENA
Secretário de Defesa Social comemora aumento do isolamento social em Caruaru e Bezerros

Bezerros e Caruaru ficam em quarentena até o dia 05 de julho - Foto: Miva Filho/SES-PE

A Operação Quarentena em Caruaru e Bezerros, ambas no Agreste de Pernambuco, teve início no dia 26 de junho e, segundo o secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, as cidades já registram um número maior de isolamento social. Os números foram comentados, nesta sexta-feira (3), em entrevista à Rádio Jornal

De acordo com Antônio de Pádua, o governo aumentou em mais de 360 o número de profissionais de segurança entre policiais militares, civis e bombeiros militares para garantir a aplicação das medidas de restrição. “O objetivo da operação é justamente aumentar o índice de isolamento social e somente a polícia não é suficiente para que isso aconteça. A participação da população é fundamental para que a gente alcance esses números. Mas a gente tem observado, ao longo dessa semana que passou, que a população tem contribuído. A gente percebe um aumento do isolamento social, com picos de mais 50% na cidade de Caruaru e mais de 10% em relação à média de Bezerros”, detalhou.

Depois de chegar ao estado pela capital e se disseminar pelo Grande Recife, a pandemia de covid-19 seguiu rumo ao interior pernambucano. No momento, o Agreste registra uma grande piora dos números em relação à doença. Por conta disso, o governo estadual decretou uma quarentena mais rígida por dez dias em Caruaru e Bezerros, duas das maiores cidades da região, que chegaram a registrar 71% de todos os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) relacionados à covid-19 em Pernambuco.

O secretário diz que foram realizadas mais de 8 mil abordagens a veículos, pessoas e estabelecimentos comerciais em Caruaru e em Bezerros foram mais de 3 mil. “Tivemos que conduzir duas pessoas à delegacia por descumprimento de mediada sanitária ou desobediência. Mas a gente avalia como muito positiva e necessária para que a gente possa diminuir o ritmo de transmissão no interior”, comentou.

Pádua conta que o monitoramento continua e reforça que as pessoas só saiam de casa se for necessário. “Ainda temos operação hoje, amanhã e domingo e, mesmo sem um decreto mais rígido, a gente volta a falar da necessidade do isolamento social. As pessoas só devem sair de casa se realmente for necessário. Senão, permaneça em casa”, pediu. “A gente apela muito para a conscientização das pessoas e, mesmo com a reabertura gradual das atividades, com essa possibilidade de uma aglomeração maior de pessoas, como liberação da praia e dos calçadões, a gente continua batendo na mesma tecla e conclamando que as pessoas saiam o menos possível de casa enquanto a gente não tiver uma cura efetiva, um remédio ou uma vacina que seja realmente eficaz”, completou.

Operação Quarentena no interior

Caruaru e Bezerros adotaram uma quarentena mais rígida no dia 26 de junho e seguem com ela até o dia 5 de julho. Neste período, apenas os serviços considerados essenciais estão autorizados a funcionar. Atividades econômicas que já tinham sido liberadas, como lojas de tecidos e aviamentos, óticas e o comércio atacadista, têm funcionado apenas para coleta de mercadorias e delivery. Já a construção civil atua com 50% da capacidade, enquanto o comércio varejista continua fechado.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.