"Ação mais ousada em Pernambuco nos últimos 10 anos", diz Pedro Eurico sobre fuga de presídio em Limoeiro

Secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco afirmou que muitos presos que escaparam do presídio são considerados de alta periculosidade

PREVENçãO

Pedro Eurico - Foto: Foto: Leo Motta/JC Imagem

Em entrevista ao Passando a Limpo nesta quinta-feira (9), o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, afirmou que a ação que ocorreu no Presídio de Limoeiro, com uma fuga em massa após uma explosão, "foi uma ação de muita ousadia, aliás, a mais ousada que nós tivemos nos últimos 10 anos" em Pernambuco.

"Eles não só explodiram a muralha externa, eles ingressam na unidade e foram diretamente para o pavilhão onde tinham presos de elevada periculosidade, explodiram a parede dessa área e aí conseguiram entrar. Saíram 27 presos e, não vou negar, alguns de elevada periculosidade", afirmou.

Ainda segundo Eurico, a ação foi muito bem planejada. "Tipo de ação de assaltantes de banco. Quando eles saíram, colocaram grampos, típica ação de assalto a banco."

Leia também: Veja a lista de fugitivos após explosão no presídio de Limoeiro 

Limoeiro: fuga em presídio teve tiros, explosão de dinamite e morte de cachorro

O secretário também falou da decisão de Pernambuco de ter o uso obrigatório de máscaras para prevenção ao coronavírus dentro dos presídios, em contraponto ao veto do presidente Jair Bolsonaro sobre a não obrigatoriedade do equipamento de proteção individual nesses espaços. 

“Nós tomamos conhecimento evidentemente da publicação do veto do senhor presidente da República e, diante disso, nós cuidamos de reunir os secretário de Justiça de todo o Brasil, fizemos isso na terça-feira, e, por unanimidade, todos 27 estados, incluindo o Distrito Federal, nós vamos manter a obrigatoriedade de uso das máscaras para os presos, para os policiais penais e demais servidores nas unidades.”

Ouça a entrevista na íntegra:

Fuga

Nesta quinta, a penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra foi alvo da ação de bandidos que resultou numa fuga em massa de detentos. Criminosos fortemente armados chegaram ao local, atiraram na guarita de segurança e colocaram explosivos no muro que dá acesso ao setor da disciplina. Houve pelo menos duas explosões no muro, com o registro de detentos que conseguiram fugir na ação de resgate.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.