Política

"O AI-5 surgiu dessa forma", diz cientista político sobre a atuação de militares no governo


Adriano Oliveira falou sobre o comentário do ministro do STF Gilmar Mendes na atuação dos militares no Ministério da Saúde no combate à pandemia do coronavírus

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 15/07/2020 às 10:28
Arquivo/Agência Brasil
FOTO: Arquivo/Agência Brasil
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo desta quarta-feira (15), o cientista político Adriano Oliveira falou sobre o comentário do ministro do STF Gilmar Mendes na atuação dos militares no combate à pandemia do novo coronavírus. Mendes afirmou que o "exército se uniu a um genocídio".

O cientista político acredita que a situação da atuação dos militares junto ao governo atualmente pode gerar frutos negativos. ”É um momento perigoso, isso não significa que deve ocorrer algo mais. Mas é um momento perigoso, até porque se nós olharmos para o passado, o AI-5 surgiu dessa forma. Também foram usadas duas vezes no governo Bolsonaro, infelizmente, a Lei de Segurança Nacional. Inicialmente foi usada contra Doblar e recentemente contra o artigo de Hélio Schwartsman, colunista da Folha de São Paulo.”

Leia Também: O presidente não é imperador, diz Gilmar Mendes sobre Bolsonaro

Defesa e comandantes das Forças Armadas vão à PGR contra declaração de Gilmar

A perturbadora fala de Gilmar Mendes sobre o Exército na Saúde pode mais ajudar do que complicar

Considerar que Brasil marcha para o genocídio, como disse Gilmar Mendes, é forçar a barra

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas