Doença

“A infecção continua crescente”, diz cientista da UFPE sobre casos de covid-19


Cientista Jones Albuquerque afirma que mesmo com estabilização no número de mortes, população precisa ter cuidado com expansão do novo coronavírus

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 23/07/2020 às 10:01
Divulgação/HMV
FOTO: Divulgação/HMV
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo desta quinta-feira (23), o cientista Jones Albuquerque, do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), afirmou que é ainda é preciso muito cuidado com a pandemia do novo coronavírus, pois os casos ainda estão em alta.

Na terça-feira (21), houve um recorde no registro de casos de covid-19 no Brasil em 24 horas desde o início da pandemia. Segundo o Ministério da Saúde, foram 67.860 casos, além de 1.294 novas mortes.

“Em relação a Pernambuco, a gente nunca deixou de estar na pandemia. O que a gente controlou, por esforços gigantescos das secretarias, foi de aumentar o cuidado, então, é claro, o óbito diminui. Infelizmente, mesmo com todas as medidas da Secretaria de Saúde, com expansão de leitos, [hospitais] de campanha, etc, estamos numa pandemia. Quando a OMS e esses órgãos governamentais declaram isso, é pra dizer que não é só na sua casa, é na casa do seu vizinho também. Então, todo o cuidado tem que ser redobrado pra poder a gente evitar isso, já que a infecção continua em expansão. O que a gente estabilizou foram os óbitos e as demandas de UTI, isso é um fato. Agora, a infecção continua crescente.”

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas