Coronavírus: Procape fecha enfermaria e UTI pediátrica por causa de funcionários doentes

Os profissionais foram afastados com suspeita de contágio pela covid-19

PANDEMIA
Coronavírus: Procape fecha enfermaria e UTI pediátrica por causa de funcionários doentes

Enfermaria e UTI pediátrica do Procape estão fechadas temporariamente - Foto: Reprodução / Portal Procape

Rádio Jornal

Por causa do alto índice de casos suspeitos de Covid-19 em funcionários, a gestão executiva do Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco Prof. Luiz Tavares da Universidade de Pernambuco (Procape) fechou temporariamente a enfermaria pediátrica e os leitos da UTI pediátrica da unidade.

A medida foi tomada após o afastamento de 30 % de enfermeiros e técnicos de enfermagem, que apresentaram sintomas da covid-19, ocasionada pelo contágio do novo coronavírus. Além dos que estão doentes, outros profissionais também foram afastados porque fazem parte do grupo de risco. Com isso, de acordo com a gestão do Procape, foi necessário o remanejamento de pessoal dentro do hospital e seu direcionamento para atender os pacientes com sintomas e confirmação de covid-19.

Por meio de nota, o Procape ressaltou que todos os cuidados de prevenção contra infecções seguem sendo mantidos, em acordo com os protocolos de saúde. E ainda que os setores agora fechados serão reabertos quando o quantitativo de pessoal for normalizado.

Confira a nota oficial do Procape na íntegra:

A gestão executiva do Pronto-Socorro Cardiológico de Pernambuco Prof. Luiz Tavares da Universidade de Pernambuco (Procape/UPE) esclarece que a enfermaria pediátrica e os leitos da UTI pediátrica foram fechados por falta de pessoal. Muitos funcionários do hospital, cerca de 30% do corpo de enfermagem (enfermeiros e técnicos), foram afastados por suspeita da Covid-19 e outros por fazer parte do grupo de risco. Sendo assim, foi necessário o remanejamento de pessoal dentro do hospital e seu direcionamento para atender os pacientes com o novo coronavírus.

A gestão ainda explica que a capacidade de atendimento dos dois setores foi reduzida. No entanto, durante a pandemia a taxa de ocupação do hospital caiu para menos de 50%. Além disso, todos os cuidados de prevenção de infecção foram mantidos de acordo com os protocolos de saúde.

Com relação à marcação de consultas, desde o dia 01 de julho de 2020, a unidade retomou os atendimentos ambulatoriais gradativamente, segundo as normas da vigilância sanitária.

A enfermaria pediátrica deve reabrir quando o quantitativo de pessoal for normalizado.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.

- Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

- Evitar contato próximo com pessoas doentes.

- Ficar em casa quando estiver doente.

- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

- Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

- Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.