Economia

“O presidente não é tão liberal quanto Guedes”, diz economista


O economista Edgard Leonardo acredita que existam diferentes ideias entre o ministro da Economia e o presidente da República

Carol Coimbra
Carol Coimbra
Publicado em 12/08/2020 às 10:56
Marcello Casal Jr./ABr
FOTO: Marcello Casal Jr./ABr
Leitura:

Em entrevista ao Passando a Limpo desta quarta-feira (12), o economista Edgard Leonardo falou sobre os pedidos de demissão de dois secretários do governo federal anunciados pelo ministro da Economia Paulo Guedes. Ele explicou que o que a “debandada” pode estar acontecendo por haver interesses distintos entre Guedes e o presidente Jair Bolsonaro.

“Guedes já perdeu o presidente do Banco do Brasil, o diretor especial, então ele já vem aí com uma debandada que não é de hoje. Eu creio que, na verdade, que está havendo, muito fortemente por trás das câmeras, e certamente vai impactar na possibilidade de que o Guedes possa continuar com a agenda dele. É que, de fato, na base, no seu pensamento, o presidente não é tão liberal quanto Guedes, que ele colocou como sua âncora de conhecimento de economia. O caso de Salim Matar, você vê alguém que é da empresa privada acostumado a tomar decisões de forma muito rápida, no seu próprio negócio. É um time completamente diferente de um time da área pública, mas, no geral, no panorama eu creio que o que acontecendo ali é, na verdade, uma percepção de algumas áreas do governo de que furar o teto dos gastos pode ser interessante do ponto de vista político de reeleição. E além do mais, isso faz parte de uma visão mais próxima do que o próprio Bolsonaro pensa historicamente.”

Confira a entrevista na íntegra:


Mais Lidas